Salvador

Após acidentes, Transalvador altera velocidade de via no Rio Vermelho

A média de acidentes na rua é de um caso a cada dez dias

Redação Correio 24h

Um levantamento da Superintendência de Trânsito (Transalvador) aponta que, desde 2017, três acidentes ocorreram por mês na Rua Marquês de Monte Santo, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, onde um carro derrubou dois postes no dia 23 de abril.

De acordo com o órgão, a média é de um acidente a cada dez dias no local. No ano passado, foram registrados 6.351 acidentes com vítimas na cidade - sendo a média de 17,4 por dia.

Foto: Divulgação

Após o estudo de velocidade, a Transalvador informou nesta terça-feira (15) que optou por fixar a velocidade da Rua Marquês de Monte Santo (na passagem do Rio Vermelho para Amaralina) em 60 km/h. A medida entrou em vigor nessa segunda-feira (14).

Durante aproximadamente uma hora, o órgão realizou uma medição para identificar a velocidade média dos veículos que transitaram na via, a fim de determinar a velocidade ideal a ser praticada no local.

Atendendo as orientações técnicas, foram anotadas a velocidade de 275 veículos que passaram pelo trecho durante a realização do estudo. Destes, 0,7% passaram com velocidade superior a 60 km/h, e 64,7% dos veículos observados passaram com velocidade entre 40 km/h e 60 km/h.

“Com base nesse estudo, somado à fiscalização eletrônica na Rua Guedes Cabral, que é de 40 km/h, e na Avenida Amaralina, de 60 km/h, entendemos que a regulamentação de 60 km/h na Rua Marquês de Monte Santo atende tecnicamente os padrões de segurança necessários para o trecho”, afirmou Fabrizzio Muller, superintendente da Transalvador.

Muller afirma ainda que a velocidade não será determinante para a ocorrência de novos acidentes no local. “Se o limite for respeitado, não há razão para que haja aumento no número de acidentes”, afirmou.

Em 2017, foram registrados 18 acidentes no local, com 8 feridos e nenhuma morte.