Salvador

Corveta Barroso abre para visitação no porto de Salvador

Embarcação da Marinha atracou na cidade após missão no Líbano

Redação Correio 24h
- Atualizada em

A Corveta Barroso (V34) atracou no Porto de Salvador neste sábado (14), às 13h, após cumprir seis meses de missão no litoral do Líbano, e estará aberta à visitação pública neste domingo (15), das 14h às 17h.

A capital baiana é o primeiro porto brasileiro na viagem de volta da Corveta que, de agosto de 2017 a abril de 2018, foi o navio capitânia da Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas (ONU) no Líbano (United Nations Interim Force in Lebanon – UNIFIL).

No Líbano, a Barroso atuou em operações de interdição marítima, com o objetivo de impedir a entrada de armas ilegais, drogas e contrabando no país. A FTM da UNIFIL também contribuiu para o treinamento da marinha libanesa.

Em sua primeira viagem ao Líbano, em 2015, a Corveta resgatou cerca de 220 emigrantes, dentre eles 94 mulheres, 37 crianças e quatro bebês de colo (muitos deles debilitados) que estavam em uma embarcação com risco de afundar no mar Mediterrâneo.

Foto: Divulgação/Marinha do Brasil
Sobre a Corveta Barroso

É o primeiro exemplar da Classe Barroso, designado como V-34 e foi construída no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), entrando em serviço em 2008. O barco é uma homenagem ao herói nacional Almirante Francisco Manuel Barroso da Silva, Barão do Amazonas, que serviu na Marinha Imperial do Brasil e teve importante papel na Batalha do Riachuelo, na Guerra do Paraguai. Seu deslocamento carregado é de 2.350 toneladas e suas dimensões são: 103.4 metros de comprimento, 11.4 metros de boca e 5.3 metros de calado.

Serviço:
O quê: Visitação da Corveta Barroso
Quando: Dia 15 de abril, no porto de Salvador, das 14h às 17h
Onde: No porto de Salvador
Quanto: aberto ao público