Salvador

Justiça decreta prisão preventiva de estuprador de turista

Adriano Silva Conceição dos Santos foi detido em flagrante na última sexta (9)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)


Onde Está Meu Trio?


Detido em flagrante pelo estupro de uma turista cearense em uma casa da Barra na sexta-feira (9), Adriano Silva Conceição Santos teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

A decisão foi do juiz Geancarlos Almeida. Com isso, a prisão em flagrante foi convertida para preventiva e não tem prazo para soltura. 

Foto: Divulgação

Segundo a delegada titular da 14ª Delegacia (Barra), Carmem Dolores, Adriano já tinha passagem na polícia por roubo, associação criminosa e falsidade ideológica. O crime aconteceu dentro da casa alugada pela vítima e uma amiga, que foram ameaçadas de morte pelo criminoso. 

Crime

A vítima, que enfermeira, e a amiga dela, uma psicóloga também do Ceará, chegaram em Salvador na quinta-feira (8) e alugaram uma casa numa localidade nas proximidades do Morro do Gavazza, na Rua Professor Lemos Brito. Era a primeira vez que elas estavam em Salvador. “Elas alugaram o local sem saber que era uma favela. O criminoso morava lá e sabia onde elas estavam”, declarou a delegada Carmen.

O estupro aconteceu por volta das 11h. Armado com uma faca, Adriano e ameaçou as duas mulheres e exigiu dinheiro. Além de roubar as mulheres, estuprou uma delas. As vítimas prestaram queixa na 14ª Delegacia logo após o criminoso deixar a casa alugada por elas. 

“Quando nos informaram, uma equipe da unidade foi até o local e uma testemunha descreveu o perfil do suspeito, que bateu com as características do criminoso informadas pelas vítimas.Então, chegamos ao autor do crime, um morador da localidade”, contou a delegada. 

Adriano foi reconhecido pelas mulheres por uma tatuagem no braço direito e um ferimento recente na perna. Ele já responde a dois inquéritos por assalto, na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), de Itabuna. A vítima foi encaminhada para realizar exames médicos, no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Ainda de acordo com a delegada, as vítimas permanecerão em Salvador. “Apesar do problema, eles estão satisfeita com o trabalho da polícia. Enviaram mensagens agradecendo e ficarão em Salvador, mas em outro endereço”, disse a delegada. Adriano foi encaminhado para audiência de custódia.