Salvador

Transalvador vai abrir sindicância para apurar agressão a equipe do CORREIO

Agentes de trânsito e policiais vão ser ouvidos para saber detalhes do que houve

Da Redação, Correio 24h (redacao@correio24horas.com.br)

Os agentes da Transalvador envolvidos na agressão contra o repórter fotográfico do CORREIO Betto Jr e do motorista Gabriel Cerqueira já foram identificados, informou o superintendente da autarquia, Fabrizzio Muller.

Foto: Reprodução

Em entrevista à TV Bahia, ele explicou que vai ser aberta uma sindicância para apurar o que aconteceu na noite desta quarta-feira (25), no Barradão.


"A Transalvador repudia qualquer tipo de violência, seja ela qual for. Agora, assim como qualquer evento que ocorra com agentes da Transalvador, vai ser aberto um processo administrativo para apurar quais as medidas legais vão ser tomadas", disse o superintendente.

O primeiro passo da apuração é ouvir as testemunhas que estavam no local, como os policiais militares, e os outros agentes que estavam no momento da agressão. 

"Temos que primeiro apurar para de fato tomar as medidas cabíveis para essa situação. Se for verificado que houve excesso por parte dos agentes, pode acontecer desde a suspensão até a demissão", afirmou Muller.

Agressão

Na barreira, a equipe informou que era do veículo de imprensa e solicitou autorização para acessar o estádio. Apesar de estarem identificados com os crachás funcionais do CORREIO e portarem autorização para entrar no estacionamento do Barradão, um preposto da Transalvador negou o acesso, alegando que a dupla estava em um carro descaracterizado. 

Após uma discussão, Betto Júnior levou um soco e teve o equipamento quebrado. Com a agressão, o repórter caiu e bateu a cabeça contra uma barra de ferro. Ele levou cinco pontos na cabeça, quebrou o nariz e tem suspeita de maxilar deslocado. Betto foi atendido ainda no Barradão, por equipes que prestam primeiros socorros. O motorista Gabriel Cerqueira levou um soco no rosto. 

Os profissionais registraram queixa na Delegacia Especial de Área do Estádio Manoel Barradas, vinculada à 10ª Delegacia (Pau da Lima). Eles foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) para realizar exame de corpo de delito. 

A assessoria jurídica do CORREIO está prestando toda a assistência aos seus profissionais. 

O Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) divulgou nota se solidarizando com o repórter fotógrafico e pedindo transparência na divulgação da apuração da Transalvador sobre o caso. 

Leia a nota na íntegra

 "A diretoria do Sindicato dos Jornalistas da Bahia  (Sinjorba) vem a público protestar contra a agressão sofrida pelo repórter fotográfico do Jornal Correio Betto Júnior praticada por agentes de trânsito da Transalvador na noite de hoje (25/04), mas proximidades do estádio do Barradão. A vítima sofreu um corte na cabeça e teve o equipamento quebrado pelos agressores. O profissional registrou queixa na delegacia situada no estádio, onde também recebeu atendimento médico. As agressões contra jornalistas no exercício de suas funções são frequentes, principalmente as praticadas por agentes públicos, habituados a agir desta forma contra a população em geral. E embora a Transalvador tenha divulgado nota informando ter conhecimento do fato e que este vai ser apurado, solicitamos transparência na divulgação do resultado da apuração, assim.como dos nomes dos responsáveis pela agressão. O Sindicato vai acompanhar  o desenrolar dos acontecimentos. O Sinjorba se solidariza com o colega Betto Júnior e se coloca a sua disposição para acampamento das investigações pela Polícia Civil".