O MUNDO TODO LÊ

8 dicas para inserir ou ampliar o mundo da leitura para os nossos filhos desde cedo

Renata Fernandes (renatafernandesautora@gmail.com)
- Atualizada em

Ler é a porta para o mundo da imaginação. Estamos cansados de ouvir isso, principalmente quando se trata dos pequenos. 

Mas será que estamos, principalmente nós pais, os primeiros responsáveis por ditar este ritmo a caminho da leitura, nos esforçando ao máximo para que eles percorram esta trilha com prazer?

Sabemos que para criação de um hábito precisamos da repetição. É como escovar os dentes todos os dias ou tomar banho antes de dormir, não pode ser de vez em quando nem só quando lembramos. Precisamos criar uma rotina, e de preferência prazerosa e divertida para que as crianças assimilem de forma natural (não é a toa que existem tantas escovas de bichinhos, sabonetes divertidos e pastas de todos os sabores). 

Então, se na teoria parece fácil, porque na prática acaba sendo tão difícil?

Talvez porque uma grande parte dos adultos não gostem de ler.

Se pegarmos uma pesquisa* recente vamos constatar exatamente isso: 44% da população brasileira não lê e 30% dos entrevistados nunca comprou um livro. Além destes dados alarmantes, tem mais um dado que reforça o que estamos discutindo aqui: 67% da população (quase 70%), afirma que não tivera ninguém que incentivasse a leitura em sua trajetória, ou seja, o problema começa na base.  

Não podemos continuar repetindo este erro com nossas crianças.

E para quem acha que criança não se interessa por leitura, a pesquisa ainda traz outro dado interessante: os que ainda elevam a média de leitores são as crianças e adolescentes (incentivadas pelas escolas), que leem 8,5 livros por ano, contra 4,2 livros dos adultos acima de 30 anos.

Então será que não precisamos vigiar um pouco mais a forma que estamos lidando com esta dificuldade?

Claro que não existem fórmulas mágicas para um problema que é também cultural, mas podemos nos policiar para praticarmos algumas ações no nosso dia a dia que possam ajudar a mudar este cenário a longo prazo.

Foto: Andréa Triggia

 

Deixo aqui 8 dicas de como podemos inserir ou ampliar o mundo da leitura para os nossos filhos de forma natural desde cedo:

1 - Fazer programas ligados a literatura e expressões culturais.

Hoje com a internet ficou ainda mais fácil encontrar programas culturais na sua cidade que sejam ligados a literatura. Contações de histórias nas praças, eventos que incluam trocas de livros, bate papos com escritores e ilustradores, parques que promovem encontros literários e expressões artísticas ligadas a literatura. Se você procurar, vai achar.

2 - Levá-los mais a bibliotecas públicas. É grátis. 

Com certeza na sua cidade existem bibliotecas públicas onde o acervo está disponível para quem quiser ler. Algumas também promovem encontros com autores e bate papos sobre literatura. Eu mesma já participei de alguns. Além das públicas, tem também as bibliotecas comunitárias, que possibilitam a aproximação da comunidade em torno da leitura. Procure se informar e passe adiante a informação. As redes sociais são ótimas facilitadoras desse ciclo virtuoso.

3 - Mesmo no shopping, frequentar, juntos e com regularidade, livrarias.

Hoje as livrarias oferecem ambientes lúdicos e agradáveis que são extremamente convidativos aos pequenos, que podem ler e ouvir histórias na companhia dos pais em qualquer horário. O acervo é farto e tenho certeza que vocês vão se divertir. Depois ou antes do cinema, dê uma passada na livraria, isso pode se tornar um hábito tão prazeroso quanto ver filmes. E nestes ambientes acontecem também eventos programados, como lançamentos de livros, contações de histórias e encontro com autores. Eu também já participei de vários deles. Fiquem atentos.

4 - Comprar mais livros (equilibrar melhor com os brinquedos).

Além de ser uma opção barata, pode ser uma oportunidade para estreitar laços afetivos com seu filho. No momento da leitura, invente vozes, escolha um cantinho só pra isso, descubra formas diferentes de contar a história… ele vai adorar e o livro vai soar como um brinquedo divertido, só que com letras e com a possibilidade de imaginar ainda mais.

5 - Presentear desde cedo com livros, não só seu filho como outras crianças

Na pesquisa, inclusive, este é um dado bem desanimador: só 23% das pessoas lembram do livro como presente. Pura falta de hábito, já que acaba sendo uma opção muitas vezes até mais barata, porém não é sequer lembrado. Se as crianças começam a ganhar livros desde cedo, vão achar natural ganhá-los, como acham ganhar qualquer outro presente.

6 - Ler com eles e para eles e, claro, deixe que leiam para você. 

O que toda criança quer é se sentir importante para os pais e estes momentos (independente da idade) são uma oportunidade de mostrar que você está ali por eles, para eles e sem aparatos eletrônicos para distraí-los. Perceba quais temas agradam mais a criança e invista mais neles. Aposto que vão se divertir e se aproximar ainda mais.

7 - Criar um ambiente propício para a leitura.

Este é um truque que funciona bem. A criança gosta de ter um cantinho reservado para este momento, traz segurança e sensação de acolhimento. Invista em almofadas para manter o conforto, iluminação aconchegante e prateleiras baixas para que os livros fiquem ao alcance visual e das mãos da criança. Não precisa ser nada caro, só precisa ser acolhedor e festejado como uma conquista de momentos únicos que vocês aproveitarão juntos.

8 - Estimular a criança a contar a história do jeito dela.

Mais uma vez ela vai se sentir importante. Mesmo que ainda não saiba ler, ela pode construir a história através da imagens, fazendo com que use a imaginação e construa sua própria narrativa. E se a criança for maior e já souber ler, ela vai se sentir importante lendo pra você e tentando te surpreender com entonações de voz e gestos que transformem o ato de ler em momentos únicos entre vocês. Se ela, por sua vez, for muito pequena, deixe que interaja com o objeto livro, isso vai criar "intimidade" entre os dois, fazendo com que ela cresça achando este universo natural e instigante.

 

*Dados da pesquisa Retratos da leitura de maio de 2016. Realizada pelo Ibope inteligência 

__________________________________________________________________________________

Quem são as 3 letrinhas? Lulu Lima, Emília Nuñez e Renata Fernandes. Três amigas escritoras que se uniram com o objetivo de fazer de seus talentos literários uma forma de expressão. 

A literatura parece mesmo fazer parte do DNA deste trio que formam a palavra LER com as iniciais dos seus nomes.

Mergulharam no mundo da literatura em 2014 e trouxeram à tona rostos novos e promissores ao cenário nacional.

Cada uma com sua força e brilho próprios, elas desbravam caminhos enquanto escritoras, blogueiras e editoras, construindo uma literatura consistente e muito próxima das crianças.

Conheçam o canal 3 letrinhas.

_______________________________________________________________________________

Renata Fernandes é escritora com livros adotados por várias escolas de Salvador. Atuou no mercado publicitário por 20 anos, foi colunista de jornal por 2 anos e blogueira durante 8. Criou o projeto literário Encontro com o autor e suas histórias em 2015 com o objetivo de estimular a leitura e estar perto dos seus leitores. Firmou parceria com mais de 40 escolas, atingindo cerca de 30.000 crianças.

Saiba o que Renata anda criando por aí:

Site: renatafernandesblog

Instagram: @renatafernandes

Facebook: renatafernandesautora

Últimas