O MUNDO TODO LÊ

Dicas para futuras mamães leitoras

Emília Nuñez @maequele (emilia@tibi.com.vc)
- Atualizada em

Hoje conversando com uma amiga ela me revelou: "Quero engravidar!" E continuou: "É muita maluquice se já começar a comprar livros infantis antes mesmo de estar grávida?".

Meu coração de "Mãe que Lê" e de escritora ficou tão, tão feliz que corri até aqui para compartilhar algumas dicas para as futuras mamães (grávidas ou não!). Alias, quero registrar aqui que livro ilustrado e livro "infantil" não é só para crianças. O mundo estaria muito melhor se adultos lessem de vez em quando os livros que estão nas prateleiras das crianças (os bons, é claro!).

- No projeto do quarto do seu filho ou na reorganização da sua casa para a chegada do bebê, pense nos livros! Onde tem livro, tem leitura!

– Garanta o fácil acesso aos livrinhos e que a criança, à medida que for crescendo, consiga alcança-los sozinha. Considere ter livros em vários ambientes e próximo aos brinquedos. Estantes mais baixas, caixas no chão e sacolas de tecido, por exemplo, são boas pedidas para guardar os livrinhos. Livros infantis costumam ser bem bonitos e podem dar um toque de graça na decoração! Tê-los sempre a vista gera cada vez mais leituras!

- Comece a frequentar a área infantil das bibliotecas e livrarias. Folhei os livros, leia os livros, explore as prateleiras. Ir a livrarias muitas vezes é como ir a verdadeiras “caças ao tesouro”, os livros mais valiosos costumam (ainda, infelizmente) estar bem escondidos.

- Compre os livros que verdadeiramente se apaixonar. Não compre por impulso ou com pressa. Escolha com carinho e lembre que você lerá o mesmo livro muitas vezes!

- Peça livros de presente. Muitos familiares não sabem o que dar para os bebês e provavelmente vão presentear com tantos sapatinhos que mesmo que seu pequeno fosse uma centopeia, não conseguiria usar todos! Pense uma maneira de comunicar a família que livros são bem-vindos! Por exemplo, no chá de fraldas, você pode dar a opção também de livros para alguns convidados.

- Treine ler em voz alta. Treine imitar vozes e interpretar personagens. No começo você provavelmente vai se sentir pouco à vontade, meio desajeitada. Não temos o costume de ler para o outro! Aprendemos a leitura como algo introspectivo, aprendemos que na biblioteca temos que fazer silêncio. Ler para o outro é uma entrega e um desafio! E lembre-se, você é o melhor leitor-mediador que seu filho pode ter! Ele quer ouvir a sua voz! Qualquer história ficará linda na sua voz! Contar uma história não precisa ser cheio de pirotecnia. Uma boa leitura do texto (das entrelinhas e das imagens também!), recheada de carinho, já é maravilhoso!

- Convide os outros membros da família para participar da leitura. Pode ser divertido!

Os melhores livros para essa fase:

- Ler para a “barriga” traz muitos benefícios para o bebê. Mas, nesse primeiro momento, por motivos óbvios, a criança sequer poderá olhar o livro! Sugiro que na escolha dos primeiros livros para sua nova fase de vida pense em:

1. Livros que você sente prazer ao ler em voz alta – Mesmo que não sejam livros para o público infantil. Eu adorava, por exemplo, ler poesia!

2. Existem vários livros ilustrados bastante sensíveis sobre as fases da gestação e sobre maternidade. Eu gostava de ler esse tipo de livro também! Me emocionava um monte!

3. Livros que você se sinta feliz ao ler. Aqueles que as palavras brincam na boca, que as histórias fazem cócegas e carinho! Que lhe fazem sorrir! Que você conta já se imaginando com a criança no colo!

No próximo post quero trazer dicas para as mamães que querem ler para os seus bebês recém nascidos! :) Aguardem!

Ilustração: Gary-Nikolai Angelov


Últimas