Bahia

Acusado de matar ex-PM em Eunápolis é preso e confessa crime

Ele disse no entanto que mudou de vida e virou evangélico

Redação Correio 24 Horas

Um acusado de matar o ex-policial militar Carlos Henrique Almeida da Silva, 62 anos, em novembro do ano passado na cidade de Eunápolis, foi preso nesta terça-feira (9) pela PM em Itabela.  Adnaldo Pereira Santos confessou o crime, que aconteceu dentro do mercadinho do ex-PM no bairro do Pequi, em Eunápolis. 

Foto: Reprodução/Sul Bahia News

A polícia de Itabela já estava investigando o suspeito há algum tempo, segundo informações da delegacia. Depois do crime, ele se mudou para a cidade e estava trabalhando em uma feira entregando compras de clientes. Preso, ele alegou que estava drogado no dia do crime e que entrou no mercadinho apenas para assaltar, mas atirou quando Carlos Henrique reagiu. Disse também que não sabia que a vítima era ex-policial e afirmou que se arrepende do crime e mudou de vida após o fato, virando evangélico com a esposa. Adnaldo também é suspeito por outra tentativa de latrocínio em Eunápolis.


Crime

Um ex-cabo da Polícia Militar foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira (7) em Eunápolis, sul da Bahia. Carlos Henrique Almeida da Silva, 62 anos, era dono de um mercadinho no bairro Pequi, onde foi morto.

Carlos Henrique ainda foi socorrido por pessoas que estavam próximas no momento do crime e levado ao Hospital Regional, mas não resistiu aos fermentos - dois tiros no abdômen.

O suspeito fugiu de bicicleta, que abandonou durante uma perseguição - um policial de folga o seguiu, mas o homicida conseguiu escapar.  Carlos Henrique foi expulso da Polícia Militar da Bahia há cerca de 20 anos após um processo criminal por homicídio. A delegacia da cidade investiga o caso.

Correio24horas