Bahia

Bahia tem novos três casos confirmados da Síndrome de Guillain-Barré

Número de casos sobe para 53; novo balanço confirma 115 notificações da doença

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A Bahia já registra 53 casos de pessoas com a Síndrome de Guillain-Barré. O novo número foi divulgado em balanço da Secretaria de Saúde da Bahia, nesta sexta-feira (24). O estado já recebeu 115 notificações da doença.Ainda de acordo com a secretaria, das 53 pessoas, 49 apresentaram histórico de doença exantemática e quatro não.Dos confirmados, os municípios com o maior número de casos são Salvador (38), Feira de Santana (3) e Valença (2). A Sesab indica ainda que 32 casos estão sendo investigados, 24 já foram descartados. Um novo boletim será divulgado na terça-feira (28).Como identificar a síndromeDe acordo com a diretora do Hospital Couto Maia, Ceuci Nunes, menos de 1% das pessoas que tiveram Zika Vírus vão desenvolver a Guillian-Barré. “Os primeiros sintomas da síndrome são a fraqueza e a dormência começando pelos membros inferiores, e, nestes primeiros indícios, a pessoa deve procurar logo um serviço médico”. Os primeiros sintomas aparecem de sete até 30 dias após a infecção do Zika Vírus.“As pessoas que tiverem um quadro de infecção da Zika e, depois de curadas, percebem os sintomas da síndrome devem procurar um posto de saúde ou uma Unidade de Pronto Atendimento [UPA]. Se for confirmada, a pessoa ficará internada nos hospitais com leitos disponíveis para estes casos”, explicou a diretora.