Bahia

Chapada: Trilha do Buracão é reaberta para visitação em Ibicoara

Além da trilha do Buracão, as trilhas que dão acesso às cachoeiras da Fumacinha e do Véu de Noiva, ambas em Ibicoara, também foram liberadas

Eduardo Bittencourt (eduardo.bittencourt@redebahia.com.br)
A trilha que dá acesso à Cachoeira de Buracão, no município de Ibicoara, na Chapada Diamantina, foi reaberta para visitação nesta segunda-feira (14). De acordo com a Associação dos Condutores de Visitantes de Ibicoara (ACVIB), não há mais perigo do fogo que atinge a região do Baixão chegar à trilha. 
A trilha estava interditada desde a última quinta-feira (10). Foi reaberto hoje também o Parque Natural Municipal do Espalhado, onde está localizada a Cachoeira do Buracão. Segundo a ACVIB, como o fogo na região perdeu força, a associação pôde disponibilizar guias para conduzir os visitantes e turistas pelo parque. Cerca de 20 guias estão trabalhando no Parque Municipal.

Incêndio em Lençóis
(Foto: Thiago de Freitas)

De acordo com Cezar Gonçalves, analista ambiental do Parque Nacional da Chapada Diamantina, o foco na região do Baixão desceu a serra e está concentrado em uma área de floresta. Ainda de acordo com o analista ambiental, o fogo na região é considerado de turfa, ou seja, fogo de solo. "É muito difícil controlar esse tipo de fogo porque o que está queimando é o solo. A gente pode apagar o que está na superfície, jogando água, mas embaixo do solo continua queimando", explica o analista ambiental.
Conforme Gonçalves, há apenas duas maneiras de controlar o fogo de turfa. A primeira seria retirando todo o solo - o que é quase impossível tendo em vista a grande quantidade de rocha. Outra saída seria uma quantidade de chuva suficiente para penetrar o solo e encharcá-lo. 
Apesar disso, as trilhas que dão acesso às cachoeiras da Fumacinha e do Véu de Noiva, em Ibicoara, também foram reabertas. "O fogo se dirigiu para outro lugar e agora está longe dessas trilhas também", conta Gonçalves. 
Trilhas interditadas A trilha que dá acesso à cachoeira da Fumaça, no Vale do Capão, no município de Palmeiras, continua interditada para visitação. Segundo informações do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o fogo está controlado, mas há sempre casos de reignição do fogo - ou seja, o fogo é extinto, mas volta. 
"A reignição acontece porque o fogo é de solo e tem muito material para queimar. É difícil eliminar esse tipo de fogo inteiramente", esclarece César Gonçalves.
Seguem interditadas também às trilhas Capão-Lençóis, na região do rio Ribeirão, e Lapão, na região da gruta do Lapão, em Lençóis. O foco da região do rio Ribeirão é preocupante, segundo o analista ambiental, e não está controlado. "Estamos trabalhando para que o fogo não atravesse o rio Ribeirão e chegue na cidade de Lençóis", informa. Já na Gruta do Lapão, o fogo está sob controle e segue sendo monitorado pelo ICMBio. 
Ainda conforme Gonçalves, há um foco de incêndio dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina, no município de Andaraí. Porém, ainda não há informações sobre a região onde o incêndio acontece ou a proporção do fogo. 
Correio24horas