Bahia

Coronavírus: MP-BA analisa se há condições para a realização da Micareta de Feira

Prefeitura se posicionou e disse que, até o momento, não se cogita a suspensão da festa

Redação iBahia

O Minstério Público do Estado da Bahia (MP-BA) instaurou nerta segunda-feira (9) um procedimento administrativo as políticas públicas relativas à vigilância epidemiológica do coronavírus (Covid-19) em Feira de Santana, cidade que possui dois casos confirmados da doença.

Foto: Divulgação
A ação tem como objetivo avaliar sobre a viabilidade da realização da Micareta de 2020, prevista para ocorrer no próximo mês de abril, sem oferecimento de riscos à população.

De acordo com o promotor de justiça Audo Rodrigues, a instauração do procedimento levou em consideração nota técnica conjunta do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e da Comissão de Saúde do CNMP referente à atuação dos membros do Ministério Público brasileiro em face da decretação de Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional para o coronavírus.

Porém, em nota enviada à imprensa, o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, afirmou que, por enquanto, não está em analise a suspensão da micareta. De acordo com a nota, o quadro dos casos se encontra sob controle até o momento.

No comunicado, o prefeito Colbert Filho pontuou ainda que em Feira de Santana há um Comitê Municipal de Acompanhamento das Ações de Controle ao Coronavírus, coordenado pela médica infectologista Melissa Falcão e integrado por vários especialistas, com competência de análise de qualquer situação relacionada com o tema.

"Este comitê tem obtido êxito em seu trabalho, desde que foi criado na semana passada. Exames de familiares com as quais as duas mulheres infectadas mantiveram contato deram negativo, o que significa que o vírus não está em cadeia de transmissão neste Município", disse Filho.

O prefeito de Feira de Santana pontuou ainda que é preciso aguardar antes de se tomar uma decisão que impactaria a economia da cidade . “Saúde à frente de tudo, essa é a prioridade. As portas estarão sempre abertas para a avaliação  de fazer ou não a festa, o que dependerá do andamento desse controle do vírus em nossa cidade. Devemos ter muita cautela para não haver precipitações”, afirmou.