Bahia

Dois novos ferry-boats custarão pelo menos R$ 34 milhões

Dois editais estão sendo analisados pela PGE antes da abertura do processo de licitação

Victor Longo (victor.longo@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Durante entrevista à imprensa, na Governadoria, Jaques Wagner afirmou que o estado está disposto a gastar pelo menos mais R$ 34 milhões na compra de dois ferry-boats vindos da Europa para suprir a demanda pelo transporte entre Salvador e Itaparica. “Sabemos que estamos num momento crítico e que somente com a compra de novas embarcações poderemos dar uma solução definitiva para o problema”, disse.


De acordo com a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações do Estado (Agerba), apenas o ferry-boat Rio Paraguaçu está operando, mas a espera da fila de carros não ultrapassa duas horas. As duas lanchas que auxiliam na travessia de pedestres para a ilha também estão funcionando.


A ideia do governador é aproveitar o momento de crise da Europa para comprar os ferries por um preço mais barato do que o de mercado.  Segundo Wagner, o custo de cada embarcação hoje varia de R$ 17 milhões a R$ 20 milhões, o que acarretará num gasto entre R$ 34 milhões a R$ 40 milhões para o estado.


O governador afirmou ainda que dois editais estão sendo analisados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) antes da abertura do processo de licitação. A previsão é que o processo licitatório seja aberto em 30 dias após a liberação dos editais pela PGE. Wagner ainda admitiu a possibilidade de o estado subsidiar o sistema ferry- boat, caso estudos futuros mostrem que há essa necessidade para o funcionamento adequado.


Para o vice-governador, Otto Alencar (PSD), a frota ideal para a travessia Salvador-Itaparica é de dez ferries. Atualmente, o sistema conta com sete, mas apenas um está operando. “Tiramos o Ana Nery, o Ivete Sangalo e o Maria Bethânia para fazer manutenção”. Segundo ele, até a próxima quinta-feira, os três voltarão a funcionar. Para o Carnaval, a expectativa é que pelo menos cinco das sete embarcações estejam funcionando.


* colaborou Renato Alban


Matéria original do Correio

Dois novos ferry-boats custarão pelo menos R$ 34 milhões