Bahia

É possível curtir Itacaré por quatro dias com R$ 400; saiba como

Guia dá dicas de como economizar ao curtir o paraíso do sul baiano

Guinho Santos* (guinho.santos@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Tem gente que passa meses se programando para curtir um feriado em uma cidade diferente. Outros que saem por aí pra fazer mochilão e não se importam tanto assim com hospedagem, alimentação, entre outros cuidados. Mas e se fosse possível curtir um feriado de quatro dias em Itacaré, no sul da Bahia, com apenas R$ 400?

Claro que o valor é apenas para os quatro dias que você vai passar pelo litoral, sem contar a passagem. O preço, em média, para ir à cidade do cacau sai em torno de R$ 500, caso escolha ir de avião, de Salvador até Ilhéus - em Itacaré não tem aeroporto. Se optar por ônibus, a passagem custa a partir de R$ 55, cada trecho.

Orla principal de Itacaré
Foto: Divulgação

"O avião vai te deixar em Ilhéus e de lá você precisa vir de alguma forma, seja de táxi por alguma agência de viagem que faz esse transfer. Tem também ônibus de linha que sai de lá. Tudo depende do que você quer e o que seu bolso permite", explica o guia turístico Miquiba, da agência Bicho Preguiça, em entrevista ao iBahia.

Rua Pituba, uma das mais famosas de Itacaré
Foto: Divulgação
Segundo ele, que trabalha há 20 anos com o turismo local, recebe diferentes tipos de turistas ao longo de todo ano: "nessa época do ano vem muita gente do sul. Mas a gente tem público o ano inteiro. Chega o mês de agosto, vem uma turma de israelenses e lota a cidade. No Carnaval, os turistas são mais cariocas. O restante do ano há uma mistura entre paulista e mineiro. Depois que construíram a estrada até a Salvador, os turistas de lá - de Feira de Santana também -, passaram a vir mais pra cá. Estamos recebendo muita gente dessa região".

Então vamos aos preços? Se você já está com transporte fechado e só falta agora programar as demais despesas, não precisa se preocupar. Segundo Miquiba, há opções para todo tipo de turista: "temos resort de R$ 1,5 mil a diária, mas temos também pousadas e hostel a partir de R$ 30 reais. Elas ficam mais no centro da cidade e são mais simples. Em quatro dias, então, você gasta R$ 160 com hospedagem".

Sobre a alimentação, o guia explica que é possível comer bem gastando muito pouco. "Temos PFs (prato feito) bons de R$ 10 a R$ 15. Então fica bem com alimentação também", revela. Caso queira visitar um restaurante e experimentar um dos pratos locais, o valor sai um pouco mais alto: "você gasta em torno de R$ 70 o casal. Tem a opção do prato executivo, que está na faixa de R$ 15 a R$ 20. Mesmo com pouco dinheiro, há várias opções. Só é saber ir no lugar correto".

Buddy's é um dos hostels com preço em conta
Foto: Divulgação

Miquiba confessa que a viagem pode ficar mais cara se o turista escolher fazer algum passeio por agência. Isso porque as empresas incluem transporte e guia, que fica em torno de R$ 50. Ele, no entanto, dá uma alternativa para quem não poder pagar: "você pode visitar as praias urbanas. Tem Resende, Tiririca, Pontal e dá pra andar até a Prainha e gastar R$ 30. Dá também para curtir Itacaré e as noites são muito boas. Não dá para fazer todos os passeios, mas vai ter opção mais barata".

Um casal pode pagar em torno de R$ 70 em um almoço, segundo Miquiba
Foto: Reprodução/Blog Eita Mundão Bom

Quem quiser e poder contratar um guia para acompanhar nos passeios, a diária é de R$ 100. Já o aluguel do carro fica em média R$ 120. "Dividido isso entre três, quatro pessoas, fica mais em conta pra todo mundo", orienta. O que não esquecer de levar? "Tênis para trilha, porque na cidade você só vai usar chinelo, um bom protetor solar e roupa de banho", conclui.

Vamos aos cálculos?

Se você escolher ficar em um hostel, a diária de R$ 40 em quatro dias fica no total de R$ 160. Já a alimentação, o custo total é de R$ 120, caso opte pelo prato executivo no almoço e jantar. Se quiser fazer algum passeio simples, para visitar as quatro praias - Engenhoca, Havaizinho, Camboinha e Itacarezinho -, o custo é cerca de R$ 65. Você ainda vai ficar R$ 55 para outros gastos, como lembranças e bebidas.

* O repórter viajou a convite da produção do Festival Sabores de Itacaré, que acontece até o dia 23 de julho.