Bahia

Fórum Empresarial da Bahia cria campanha contra CPMF

Intitulada “Corte de Gastos, sim. Aumento de impostos, não”, campanha critica novo imposto conhecido como CPMF

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Governo pretende recriar CPMF com alíquota de 0,20%. Foto: Ilustrativa

Já tramita pelo Congresso Nacional o PEC que recria a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), imposto com alíquota de 0,20 %. A medida anunciada pelo Governo Federal gerou protesto de vários setores da sociedade. O Fórum Empresarial da Bahia, que reúne 30 entidades da economia estadual, se posicionou contra a CPMF.


O Fórum criou uma campanha contra a criação de um novo imposto. A campanha, intitulada “Corte de Gastos, sim. Aumento de impostos, não”, tem peças de outdoor, anúncios em jornais impressos e banners de internet. “Recriar a CPMF significa punir empresários e trabalhadores, que já estão fazendo muito esforço para manter suas contas em dia. Primeiro o Governo precisa cortar os gastos que elevou em demasia", afirma o presidente da entidade, Victor Ventin.


Ministro Joaquim Levy garantiu que CPMF não durará mais "do que quatro anos". Foto: Divulgação / EBC

Somente com a CPMF, o governo pretende arrecadar R$ 32 bilhões em 2016, a serem utilizados para cobrir o déficit da Previdência Social. Segundo o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o novo PEC não duraria “mais do que quatro anos”.“O Governo precisa rever a posição e isso só será feito com pressão da sociedade civil. O caminho agora é o de cortar gastos, melhorar a administração dos recursos disponíveis e oferecer soluções inovadoras. Tudo aquilo que as empresas e lares brasileiros estão fazendo no dia a dia”, reforça Antonie Tawil, vice-presidente do Fórum.