Bahia

Fotografias que retratavam prostitutas são rasgadas de muro em Vitória da Conquista

A fotógrafa Rayza Lélis desabafou no Facebook

Redação Correio
- Atualizada em
Uma série de imagens conhecida como "Memorial das Putas", na Estação da Juventude, em Vitória da Conquista, sudoeste baiano, foi depredada no último domingo (8). As imagens fazem parte do projeto Paisagem Humana, que retrata cenas do cotidiano com fotos e intervenções urbana. As quatro fotos em questão mostravam prostitutas em situação normal, como saindo de casa. Seis horas depois de serem colocadas em exposição, as fotos foram rasgadas.
http://img.blogdoanderson.com/2015/03/DSC04824.jpg
Fotografias que retratavam prostitutas são rasgadas de muro em Conquista
A fotógrafa Rayza Lélis desabafou no Facebook. "Colamos o que carinhosamente apelidei de Memorial das Putas, quatro imagens produzidas num dia de encontro, num acaso imaginado, uma situação cotidiana: o trajeto das figuras de casa até o lugar de trabalho – a pista", escreveu ela. "Hoje (domingo) voltamos lá, seis horas depois da colagem. As imagens já não estavam lá. Pouco tempo tiveram de vida, nas ruas - talvez assim também o seja com muitas putas, travestis, travestis-putas e todos os outros, seres e coisas, que não duram muito.", comparou.

"Acho que o que fica, hoje, é a materialização da agressão. Da invasão. E da permissão, claro. Se quiséssemos proteção, talvez não estivéssemos na rua (ou talvez porque queremos, estejamos)", finalizou.
A fotógrafa Rayza Lélis desabafou no Facebook
Correio24horas