Bahia

Funcionários da Ford protestam contra fechamento de fábrica em Camaçari

Protesto acontece após a montadora anunciar que encerrará a produção de veículos no País

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Após a Ford anunciar nesta segunda-feira (11) que vai fechar as fábricas e encerrar a produção de veículos no Brasil durante o ano de 2021. De acordo com o G1 Bahia, funcionários protestam contra o fechamento da montadora em Camaçari (BA), na manhã desta terça-feira (12). 

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Bahia, Júlio Bonfim, durante uma reunião com o presidente da Ford na América do Sul, a empresa informou que a decisão de encerramento da produção foi tomada por causa da instabilidade econômica do país.

“Ontem eu tive uma convocação por parte da Ford e nessa reunião, eu esperava que a tratativa era referente aos 460 trabalhadores da Ford que estavam suspensos por contrato em lay-off [suspensão temporária]. Mas fomos surpreendidos por um anúncio, por parte do presidente América do Sul, informando da instabilidade econômica do país e a incerteza econômica do país por parte do governo federal, isso dito pelo próprio presidente América do Sul da Ford. E também a questão do coronavírus impactou diretamente no encerramento das atividades da Ford", disse  Bonfim.

Por meio de nota, o Ministério da Economia contou que lamenta a decisão global e estratégica da Ford de encerrar a produção no Brasil. Além disso, afirmou que a decisão da montadora destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país. 

Além de Camaçari, a Ford também fechará as fábricas de Taubaté (SP) e Horizonte (CE). Conforme o presidente do sindicato, o impacto será da perda de emprego de 12 mil trabalhadores diretos. No entanto, a Ford alega que serão cinco mil empregos afetados.

O presidente falou ainda sobre os empregos dos trabalhadores indiretos, de empresas que prestam serviço à montadora. De acordo com ele, esses empregos indiretos somam 60 mil trabalhadores.