Bahia

Homens fazem churrasco com carne de gato e postam fotos na web

A sequência de fotos exibiam corpo do gato sem couro, o animal mutilado e o grupo de amigos reunido segurando os pedaços

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O churrasco de um grupo de amigos, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, terminou em denúncia por crime de maus-tratos a animais. Um dos participantes do evento publicou em seu perfil no Instagram que a refeição do dia era um gato e mostrou o passo a passo do "preparo". No final dos Stories, os homens ainda posaram com a carcaça do animal nas mãos, como um troféu. As informações são do jornal Correio*. 

A página oficial do Grupo de Apoio e Proteção ao Animal de Rua (Gapar) (@gaparoficial) denunciou as postagens no Instagram. Com a repercussão do caso, o perfil em que as imagens foram divulgadas foi removido da rede social. 

Foto: reprodução

Nesta quinta-feira (14), Ministério Público Estadual (MP-BA) tomou conhecimento do caso através de um e-mail anônimo com fotos retiradas antes da remoção do perfil na rede social. Em nota ao jornal, o órgão informou que as imagens indicam crime de maus-tratos a animais.

“O e-mail com as fotos foi encaminhado para a Promotoria Regional de Camaçari para ser distribuído a um promotor de Justiça tomar as medidas cabíveis para apuração dos fatos, como solicitação da abertura de inquérito policial para investigar o suposto crime”, diz a nota. A situação será apurado pelo promotor Luciano Pitta, que atua na área de Meio Ambiente no município. 

Em sua denúncia, o Gapar cobrou o posicionamento de vereadores que foram eleitos defendendo a causa animal. 

“Além de matar, que é um crime e não justifica, eles ainda postaram como se fosse um troféu, fazendo apologia a tal atrocidade”, declarou um dos membros da Gapar ao Correio*. O voluntário, que preferiu não se identificar, revelou que a entidade pretende registrar um boletim de ocorrência.   

As imagens do churrasco 

Os registros do crime foram publicados através do stories, em um perfil que aparentemente não tinha nada de anormal (fotos de paisagens, momentos familiares e trecho a Bíblia). 

A sequência de fotos exibiam corpo do gato sem couro, com a seguinte legenda: “O que temos pra Hoje”; o animal mutilado e a frase "Tratamento Vip"; e o grupo de amigos reunido segurando os pedaços do bichinho. No último post, o dono do perfil aparece segurando a maior parte do corpo do gato. 

Vale lembrar que por lei o corte de animais domésticos e silvestres para abate constitui em prática criminosa.