Bahia

Mais de 4,7 mil ligações clandestinas de água são identificadas em quatro meses

Embasa diz que operação visa propor boas condições para a regularização; 29% dos casos já foram negociados

(Redação iBahia)
- Atualizada em

Mais de 4,7 mil ligações irregulares de água foram identificadas pela Embasa nos municípios de Salvador, Camaçari, Dias D´Ávila, Feira de Santana, Conceição do Coité e Serrinha em um período de quatro meses. De acordo com a empresa, dos casos identificados, 1.340 (29%) já regularizaram a situação, enquanto o restante será objeto de análise para novo acompanhamento e procedimento de cobrança.

As condições de negociação envolvem requisitos como a comprovação da situação econômica do responsável pelo imóvel e pelo pagamento do débito, seu enquadramento na tarifa residencial ou para pequeno comércio, a quantidade de unidades residenciais do imóvel, a inexistência de processo judicial relativo ao pagamento de contas de água e/ou esgoto em andamento ou de negociação anterior com a Embasa no perfil baixa renda.  "A intenção da Embasa, com essa operação, é retirar a fraude e oferecer boas condições para a regularização. Alguns consumidores têm se mostrado favoráveis a quitar seus débitos e legalizar sua ligação de água”, diz Victor Mota, gerente de cobrança da Embasa. A Embasa estima que as suspeitas de fraudes cheguem ao número de 137,6 mil casos, o que resultaria em um prejuízo da ordem dos R$ 121,7 milhões, decorrente do volume de água não faturado. Somente em 2014, ações fraudulentas envolvendo a utilização da água canalizada e tratada pela empresa foram responsáveis pelo desvio indevido de mais de 2,1 bilhões de litros de água por mês em Salvador e Região Metropolitana. Em 2011, esse número era de 1,3 bilhão.  Lava jatos

Segundo a empresa, parte das fraudes está relacionada aos lava jatos de bairros, que se valem dessa estratégia e ainda descartam a água utilizada em via pública gerando transtornos e impactos ambientais na área onde funcionam. 

Na capital baiana, a Embasa fornece uma média de 13,6 mil litros de água por ligação, mensalmente. Em regiões da cidade onde se detecta uma grande incidência de fraudes, é fornecido mais do que o dobro desse volume.

Correio24horas