Bahia

Mulher fica em estado vegetativo após ter útero arrancado no parto

De acordo com a família, a dona de casa tinha uma gravidez considerada normal

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
Uma jovem de 19 anos está em estado vegetativo após ter  o útero arrancado durante o parto. O caso aconteceu no Hospital Municipal Nossa Senhora da Conceição, na Bahia. Durante o procedimento, Mirene Santos da Silva teve  o útero extraído junto com a placenta no momento do parto e sofreu hemorragia, parada respiratória e convulsões.

Ao Correio, a família informou, de acordo com os exames pré-natal, que a gravidez era considerada normal. Em entrevista ao jornal, o marido afirmou que o parto era para ter sido cesárea. O bebê, o pequeno Jordan, não sofreu sequelas após o processo cirúrgico. 

A dona de casa foi levada às pressas para o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana, e, após 15 dias, entrou em estado vegetativo. Ainda ao Correio, os médicos disseram que "apenas um milagre pode reverter o caso dela".
 Diferente do coma, no estado vegetativo, a pessoa está acordada, mas não está consciente, sem movimentos voluntários. 
Foto: Reprodução/Acervo Pessoal
Ainda de acordo com o Correio, o parto foi realizado há oito meses e  só se veio a  público quando os familiares da dona de casa procuraram a imprensa para denunciar que estão recebendo um valor muito baixo de auxílio por parte da prefeitura de Araci.
Ao Correio, a prefeitura de Araci informou que, além dos profissionais da empresa de home-care, a família da jovem está recebendo suporte da Assistência Social.
“Avaliaremos quais as demandas que ainda têm e faremos o possível para atendê-las. Ela foi assistida por profissionais a todo momento. O hospital e seus profissionais lamentam o atual quadro clínico da jovem. Foi lançado mão de todas técnicas possíveis para minimizar as consequências do parto”, diz a nota.