Bahia

Pai de bebê que teve corpo incendiado desabafa: 'Quero que sofra o que meu filho sofreu'

Vizinho é suspeito do assassinato de menino; caso aconteceu na Bahia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Um homem foi preso após jogar gasolina e atear fogo em um bebê de dois meses e na tia da criança, de 19 anos. Os dois foram socorridos, mas o bebê não resistiu. O caso aconteceu na cidade de Casa Nova, localizada a 573 quilômetros de Salvador.

O pai de Pablo Miguel Amorim se mostrou indignado com a situação. "Quero que ele [suspeito] pague o que ele fez. Que sofra o que o meu filho sofreu para morrer. Quero justiça", desabafou ao G1 Bahia.

Foto: Reprodução/TV Bahia

O caso aconteceu em uma festa. Segundo o G1, o suspeito, que é vizinho da família da vítima, estava bêbado no momento do ocorrido. João Domingos Santos jogou gasolina e ateou fogo em Pablo e na tia do bebê, Milena Santos Amorim. Enquanto a moça teve 25% do corpo queimado, a criança acabou com 95% do seu corpo incendiado.

João teria confessado o crime em depoimento à polícia. De acordo com o G1, ele alega que a situação aconteceu sem ele querer.

Não é o que a família de Pablo acredita ter acontecido. "Ele [suspeito] estava de trás, bêbado, botou a gasolina na boca e jogou [nas vítimas] sem motivo nenhum. Jogou neles e tocou fogo neles dois. Ela [tia da criança] disse que foi rápido demais para pegar fogo nos dois. Foi questão de segundos", diz ao G1 o pai da vítima.
Milena teve 25% do corpo queimado (Foto: Reprodução/TV Bahia)

A tia da criança foi transferida para um hospital em Juazeiro após ser atendida na unidade de saúde em Casa Nova. De acordo com os familiares, Milena passou por uma cirurgia e foi encaminhada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Já Pablo chegou a ser levado a um hospital de Petrolina (PE) após atendimento em Casa Nova, mas morreu na cidade pernambucana. O sepultamento dele deve acontecer nesta quinta-feira (26).