Bahia

PM acusado de participar de chacina que matou 11 é absolvido por júri em Vitória da Conquista

O soldado Handerson Menezes Santos era acusado de matar duas pessoas na chacina, invadir casas, além de sequestro e espancamento de moradores

Da Redação
- Atualizada em

O policial militar acusado de participar da chacina que matou onze pessoas e deixou outras três desaparecidas, em janeiro de 2010, foi absolvido pelo júri popular na noite desta quarta-feira (28), em Vitória da Conquista, Sudoeste da Bahia. O julgamento acabou por volta das 20h.


O soldado Handerson Menezes Santos era acusado de matar duas pessoas na chacina, invadir casas, além de participar do sequestro e espancamento de moradores do bairro Alto da Conquista, em retaliação à morte do PM Marcelo Márcio Lima Silva no dia 28 de janeiro do mesmo ano.


Um promotor mostrou o laudo da perícia que confirmava que as balas encontradas em dois corpos partiram da arma usada pelo policial. Porém, o júri considerou o PM inocente dos crimes.


Outros nove PMs também são acusados de participar dos crimes. Eles tiveram as prisões decretadas pelo juiz Reno Viana Soares, titular da Vara do Juri da Comarca da região, a pedido do Ministério Público. Entre os 10 policiais que tiveram a prisão decretada, cinco foram reconhecidos por testemunhas.


Os crimes aconteceram depois que o soldado Lima Silva foi morto com um tiro na nuca na periferia da cidade. Segundo apontou o Ministério Público após investigação, como represália, os PMs invadiram as casas do bairro e cometeram os crimes.


Matéria original Correio 24h

PM acusado de participar de chacina que matou 11 é absolvido por júri em Vitória da Conquista