Bahia

Polícia Militar realiza o sonho de garoto de conhecer a rotina da corporação

Gustavo Calebe, de 10 anos, escreveu uma para a PM com o seguinte pedido: conhecer as Unidades da Policia Militar em Vitória da Conquista e, se possível, ganhar uma bicicleta.

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Gustavo Calebe, 10 anos, aluno do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) ,  escreveu uma carta para a polícia militar com o seguinte pedido: passar o dia do seu aniversário conhecendo as Unidades da Policia Militar em Vitória da Conquista e, se possível,  ganhar uma bicicleta.

Foto: Divulgação/Polícia Militar
A carta chegou ao conhecimento do Comandante do Comando de Policiamento da Região Sudoeste da Bahia (Cprso), coronel PM Ivanildo da Silva, e ele realizou o sonho do garoto.
Foto: Divulgação/Polícia Militar
Na manhã da última quarta-feira (2), os policiais militares do Proerd e da 77ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM)  surpreenderam Gustavo com a presença da viatura em sua residência. O aniversariante, emocionado, adentrou no veículo e, pelo rádio,  recebeu as boas vindas do Policial Operador do Centro Integrado de Comunicação (CICOM).
Foto: Divulgação/Polícia Mlitar
Gustavo visitou a sede do Cprso,  do Esquadrão Falcão, da Base Comunitária, do CICOM e  a base da Rondesp, onde entrou na viatura e acompanhado dos  policiais militares, onde participou de uma simulação de ocorrência policial.

A mãe, emocionada, acompanhou o filho e agradeceu à Policia Militar por realizar  o sonho do seu pequeno e fazer e fazer esse dia ser tão especial.
Foto: Divulgação/Polícia Militar
À tarde, os Policiais Militares surpreenderam  Gustavo na Escola Mário Batista, onde estuda, com uma linda festa de aniversário, onde  foi presenteado com a tão sonhada bicicleta.
Foto: Divulgação/Polícia Militar
O amor de Gustavo pela Policia Militar emocionou os Policiais do PROERD, da Ronda Escolar e da Base Comunitária.  Alegres com a realização do sonho de Gustavo, os colegas perguntavam como faziam para, também, entregar as cartinhas.