Bahia

Refinaria onde três funcionários ficaram feridos após explosão já teve mais de 100 multas

As multas foram recebidas só nos últimos cinco anos. O Ministério do Trabalho vai enviar uma equipe ao local

Redação Correio 24 horas (redacao@correio24horas.com.br)
- Atualizada em
A Refinaria Landulpho Alves, em São Francisco do Conde — onde três funcionários ficaram feridos após uma explosão em um vaso gerador de nitrogênio, no último domingo (18) —, recebeu 109 autos de infração nos últimos cinco anos, quatro deles referentes ao vaso gerador de nitrogênio onde aconteceu o acidente. 

Refinaria onde três funcionários ficaram feridos após explosão já teve mais de 100 multas
(Foto: Arquivo CORREIO)

Os números são da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), órgão vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego. Hoje, uma equipe da SRTE vai fazer uma verificação no local. “A equipe programou a averiguação com base no histórico do lugar, que recebe um número considerável de multas. Desse total, 50% estão ligadas a irregularidades na jornada de trabalho. A explosão de domingo foi o segundo acidente em menos de dez dias”, explicou o chefe de segurança da SRTE, Flávio Nunes.

Os três funcionários feridos continuam internados. O caldeireiro Jonas Leal teve queimaduras nos braços e nas pernas e está no Hospital de Medicina Humana, em Candeias. O estado de saúde dele não foi informado. Outro caldeireiro, José Adailton, e a observadora de segurança  Jucineide de Jesus estão na UTI do Hospital da Bahia, sem previsão de alta.

Ele tem queimaduras em 40% do corpo, traumatismo torácico, cerebral e fratura na tíbia; ela  sofreu queimaduras em 15% do corpo. Na segunda-feira, a Petrobras informou que está investigando o acidente.
Correio24horas