Bahia

UFBA interrompe atividades por tempo indeterminado em combate ao coronavírus

Algumas atividades permanecerão funcionando; saiba quais

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) decidiu suspender, por tempo indeterminado, suas atividades acadêmicas e administrativas devido ao prognóstico de rápida expansão, no decorrer das próximas semanas, da pandemia do novo coronavírus no Brasil.

A decisão foi tomada por unanimidade por seu Conselho Universitário nesta quarta-feira (18). A universidade atende às recomendações da Organização Mundial da Saúde e das autoridades sanitárias nacionais, bem como as de comunidades médicas e científicas de diversas especialidades da área da saúde, certa de estar contribuindo da melhor maneira possível para minimizar as condições de transmissão do coronavírus.

Permanecerão funcionando, em regime especial de plantão, as atividades administrativas relacionadas à manutenção de pagamentos e contratos; orçamento e contabilidade; os serviços de obras e manutenção emergenciais; os laboratórios cujo funcionamento não possa ser totalmente paralisado e os serviços de segurança e de limpeza, com foco nos locais de atendimento e nas residências universitárias; manutenção de biotérios e outros cultivos de organismos vivos. E, enquanto o Restaurante Universitário e os pontos de distribuição de alimentos estiverem fechados, cerca de 1.700 estudantes receberão auxílio financeiro para alimentação.

De acordo com o comunicado da instituição, há exceções quanto às atividades que possam contribuir diretamente  no combate ao coronavírus, entre as quais os serviços de atendimento à saúde prestados pelos hospitais, ambulatórios e laboratórios desta Universidade, que, ao contrário, precisarão ser intensificados e redirecionados a priorizar o atendimento a casos suspeitos e confirmados de coronavírus.

Se perdurar a situação de emergência sanitária, a UFBA colocará à inteira disposição da sociedade o conhecimento, a expertise acumulada e a capacidade de trabalho de seus profissionais: pesquisadores, quadros das diversas especialidades da saúde e residentes.

Ainda segundo a nota, a suspensão das atividades implica interrupção imediata do calendário acadêmico, que será redefinido e submetido à aprovação do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFBA, tão logo se apresentem condições suficientes de normalidade. Dessa forma, o próprio acesso aos campi da UFBA será restrito, sendo condicionado às atividades consideradas essenciais neste momento, ou seja, aquelas associadas ao combate à pandemia do coronavírus.

Cada unidade deverá apresentar um plano de funcionamento até o dia 25 de março, tendo atenção especial a essa determinação. Pedidos de excepcionalidade para autorização de funcionamento, que contrariem as medidas próprias de distanciamento físico ora adotadas, serão examinados pelo Comitê de Acompanhamento do Coronavírus, já constituído pela Reitoria e então referendado pelo Conselho Universitário.

Entre as atividades que devem ser paralisadas, podemos listar as atividades curriculares de campo; os concursos e os editais de monitoria, extensão e assistência estudantil; as chamadas de matrícula do SiSU, progressão BI/CPL e ingresso de indígenas, quilombolas e aldeados, refugiados e pessoas trans; e o funcionamento das bibliotecas e da creche da UFBA, bem como dos locais de atendimento ambulatorial e realização de exames ordinários, entre outros.