Bahia

Último dia! Veja onde fazer biometria em Salvador; 500 mil estão pendentes

Sede do TRE-BA, no CAB, vai atender quem entrar na fila até 18h

Redação Correio 24h

Para quem ainda não cadastrou a biometria em Salvador, esta quarta-feira (31) pode parecer tão cinzenta quanto um fim de Carnaval. A festa do adiamento acabou, a luz da procrastinação apagou, mas o povo ainda não sumiu da fila do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). E agora? 

Agora é hora de encarar as filas, que chegam a ter quase o mesmo tamanho do circuito do pré-Carnaval – nesta terça (30), ao meio-dia, a extensão da corda humana chegou a marcar 1,5 km, no CAB. Mas há outros blocos, ou melhor, postos para comparecer e ficar em dia com a Justiça Eleitoral na capital. Mais abaixo, veja uma lista de locais que ainda fazem o procedimento pendente para 500 mil soteropolitanos - ou 27% do total do eleitorado.


Foto:Evandro Veiga/Correio 24h

O último dia da biometria também chegou para outros 51 municípios baianos, que têm como opções para regularizar a situação, além de postos, cartórios em seus domicílios eleitorais.

Em toda a Bahia - contando com Salvador -, são quase 1 milhão de eleitores em fase obrigatória do recadastramento biométrico que ainda não havia realizado o procedimento até terça. Quem não der as caras - e as dedadas - terá o título cancelado.

Na sede do TRE-BA, no CAB, a única 'colher de chá' para os atrasados da biometria é que, quem chegar na fila antes das 18h desta quarta terá o atendimento garantido.

Paciência e confusão

Aproveitando o dia de folga, a garçonete Jeísa da Silva Pereira, 29 anos, chegou ao CAB às 7h30 desta terça com o marido, o pintor Wellington Pereira, 29, e, às 22h, ainda estava esperando ser atendida.

“É muito estressante ficar o dia todo em pé, debaixo do sol. O banheiro é sujo...”, reclamou Jeísa, que esperava ir para casa, depois do atendimento, por volta das 23h, o que totalizaria 16 horas de espera. 

Por conta do estresse e do receio de não fazer a biometria a tempo, houve confusão em um dos postos do SAC, nesta terça. Foi na Estação Ferroviária da Calçada, e a Polícia Militar teve que aparecer para conter “um tumulto” depois que a quantidade de senhas distribuídas não ter sido suficiente para o público que estava na fila desde a segunda-feira.

Já no metrô da Estação Pirajá não houve confusão, mas a fila foi tão grande que se estendeu pelas passarelas de pedestres que dão acesso ao local.

Na manhã desta quarta-feira, no posto de biometria da Estação Bonocô, os eleitores acabaram brigando por causa da ordem da fila e uma confusão aconteceu. Uma equipe da Polícia Militar está no local para garantir a segurança.

Consequências

Com o cancelamento do título, o eleitor não poderá votar nas Eleições 2018. Além disso, ficará impossibilitado de tirar passaporte, tomar posse em concurso público, renovar matrícula em instituição de ensino e receber auxílios do governo. Esses impedimentos estão previstos no art. 7º do Código Eleitoral.

Vale lembrar que a convocação oficial para a revisão teve início em fevereiro de 2017, porém já vinha sendo amplamente divulgada na imprensa desde novembro de 2016, sendo o assunto uma constante em sites, jornais, rádios e TVs. Em Salvador, o serviço para o cadastro biométrico é disponibilizado desde 2014.

O objetivo principal da biometria é garantir ainda mais segurança durante o processo de votação eletrônico. O sistema biométrico é preparado para identificar uma pessoa, por meio da assinatura, das impressões digitais e do reconhecimento de face.

Atendimento

Para ser atendido, o cidadão precisa apresentar original de um documento oficial com foto e comprovante de residência atualizado (emitido há, no máximo, três meses).

Na sede do TRE-BA, os atendimentos ocorrem por demanda espontânea, ou seja, por ordem de chegada e sem distribuição de senhas. Além do órgão eleitoral, mais sete postos atendem por demanda espontânea, porém pela dinâmica das senhas. Veja os locais:

POSTO

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Sede do TRE-BA (CAB)

8h às 18h

Por ordem de chegada

Assembleia Legislativa (CAB)

9 às 17h

80 senhas/dia

Secretaria da Fazenda (CAB)

8 às 18h

110 senhas /dia

Tribunal de Justiça (CAB)

8 às 18h

80 senhas/dia

Ministério Público (Nazaré)

8h às 17h

55 senhas/dia

Estação Pirajá do Metrô

7h às 20h;

400 senhas/dia

Estação Bonocô do Metrô

7h às 16h

250 senhas/dia

Estação Ferroviária da Calçada

7h às 16h

250 senhas/dia

Confira os documentos necessários para fazer o cadastramento biométrico:

- Documento oficial de identificação com foto (Ex.: original e cópia de RG, CNH, Carteira Profissional, Passaporte, Carteira de Reservista ou Certificado de Alistamento Militar);

- Comprovante de residência atual original e cópia (emitido há, no máximo, três meses), no nome do eleitor ou de um parente, devendo comprovar o parentesco;

- Documento comprobatório de alterações de dados pessoais, se houver (Ex.: original e cópia da certidão de casamento com homologação de separação, sentença judicial etc.);

- Se for tirar o 1º título eleitoral, necessita-se ainda da original e cópia do comprovante de quitação do serviço militar (para homens com idade entre 18 e 45 anos).

- A CNH (Carteira Nacional de Habilitação) não é válida como documento de identificação para o alistamento eleitoral (1º título de eleitor) por não conter nacionalidade/naturalidade, assim como o Passaporte, por não conter a filiação.

- O eleitor que tiver o título eleitoral anterior deve levá-lo na hora de fazer o recadastramento biométrico. Caso o tenha perdido não é necessário levar boletim de ocorrência.

-  Antes de comparecer ao cartório, é necessário ao eleitor consultar a existência de débitos com a Justiça Eleitoral. Para isso, bastará acessar o site (www.tre-ba.jus.br). A pesquisa é feita, por meio do menu principal, seguindo o caminho: Eleitor > Débitos do eleitor. Caso exista débito, a multa deverá ser paga previamente. O comprovante de pagamento deverá ser apresentado no momento do atendimento.