Bahia

Vitória da Conquista: polícia divulga nomes dos acusados de matar sindicalista

Paulo Waldir é suspeito de ter matado o próprio irmão no ano passado. Edsley já foi preso em 2007 por homicídio

Redação CORREIO
- Atualizada em

A polícia divulgou o nome dos dois acusados de matar o sindicalista Leandro Alves Neres, 56, no dia 26 de junho, em Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia. Edslei de Sousa Santos, 22 anos, e Paulo Waldir de Sousa Santos, 24, estão foragidos.


Segundo a polícia, os dois jovens já têm passagem pela polícia. Paulo Waldir é suspeito de ter matado o próprio irmão no ano passado. Edsley já foi preso em 2007 por homicídio e responde ainda por roubo.


A polícia acredita que o bancário identificou os dois jovens que haviam assaltado a casa dele uma semana antes. Após o crime, os dois jovens pegaram um táxi e foram até a rodoviária da cidade, onde teriam embarcado para São Paulo, onde Edsley já teria morado.


Segundo a TV Bahia, a polícia vai entregar o inquérito ao Ministério Público e pedirá a prisão preventiva dos dois. Eles vão responder por homicídio triplamente qualificado e roubo.

Polícia identificou acusados de assassinato: Edsley Sousa e Paulo Waldir Santos


Leandro Neres era funcionário do Bradesco e diretor do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista. Ele foi amarrado, asfixiado e foi encontrado com marcas de espancamento.


Em nota, o Sindicato dos Bancários lamentou o ocorrido. "Estamos de luto pelo companheiro e indignados com a violência generalizada que afeta toda a sociedade", disse o presidente Delson Coelho. Neres deixou dois filhos.