Saúde

Em busca de atendimento em ambulatório, pacientes dormem na porta de hospital no norte da Bahia

Transtorno acontece na cidade de Juazeiro, por conta de uma obra na unidade hospitalar

Redação iBahia
26/07/2022 às 13h41

2 min de leitura
Foto: Reprodução / TV Bahia

Em busca de atendimento ambulatorial, pacientes formaram longas filas, e até dormiram na porta do Hospital Regional de Juazeiro, localizado no norte da Bahia. Na manhã desta terça-feira (26), as pessoas que estavam a espera da abertura da unidade contaram que o problema acontece desde que o espaço, onde o serviço é realizado, foi interditado por conta de uma obra de ampliação.

Com medo de não conseguir realizar as marcações de consultas e exames, os pacientes se aglomeraram até a chegada dos funcionários, que prestam atendimento em uma única recepção. “Eu cheguei ontem 5 horas da tarde e já tinha um rapaz aqui. Peguei um papel, fiz uma lista e fui anotando. Coloquei o nome dele em primeiro, o meu em segundo. O pessoal foi chegando e colocando o nome. E estamos aqui desde ontem”, disse um homem na fila em entrevista à TV Bahia.

Foto: Kris Lima / TV Bahia

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), por causa da interdição para as obras, pacientes de oncologia e outras especialidades precisam ser atendidos em uma única recepção. Além disso, ainda segundo o órgão, nesta última semana do mês ocorre a abertura da agenda para marcação de egressos que precisam de consulta para o próximo mês. Assim, os dois públicos se concentram no mesmo espaço em busca de atendimento.

A Sesab disse à TV Bahia que busca estratégias para diluir as marcações, mas afirmou que o fluxo de pessoas no ambulatório voltará à normalidade somente quando as obras de ampliação forem concluídas. A previsão é de que as obras finalizem em dezembro deste ano.

Ao todo, estão previstas reforma e ampliação para implantação do Centro Obstétrico, UTI Neo (Utin, Ucinco e Ucinca), Banco de Leite, Emergência Obstétrica, Internação Clínica Cirúrgica (60 leitos), Internação Clínica Médica (30 leitos) e Internação Obstétrica (30 leitos).

Leia mais sobre Bahia em ibahia.com e siga o Portal no Google Notícias.