Policiais acusados de matar preso se apresentam


Os três policiais civis acusados de matar um detento dentro da Delegacia de Porto Seguro se apresentaram na Corregedoria da Polícia Civil na noite desta quinta-feira (20). De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, os investigadores Otávio Garcia Gomes, 43 anos, Joaquim Pinto Neto, 42, e Robertson Lino Gomes da Costa, 44, se apresentaram com um advogado na sede da corregedoria por volta das 22h, onde estão presos. Os acusados serão ouvidos pelo coordenador da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorping/Eunápolis), Evy Paternostro, ainda nesta sexta (20).

O filho do investigador Robertson, Murilo Bouson de Souza Costa, 22, continua foragido da polícia. Os quatro são acusados de espancar até a morte o detento Ricardo Santos Dias, 21 anos. O crime aconteceu no dia 14 de julho, enquanto a vítima estava custodiada na Delegacia de Porto Seguro.

Imagens da câmera de segurança da detenção mostram o momento em que um preso da unidade é retirado da cela minutos antes de ser espancado até a morte. O vídeo, que também mostra um policial civil simulando a agressão sofrida por Ricardo, e o momento em que ele é retirado da delegacia por outros dois policiais.

Ricardo (na primeira imagem à esquerda) é retirado da cela por dois homens. Em um segundo momento, um homem simula como foi a agressão ao preso em conversa com outro policial (Foto: Reprodução / TV Bahia)
Em um outro momento, o preso é retirado da delegacia carregado por dois policiais (Foto: Reprodução / TV Bahia)

Ricardo era acusado de matar um comerciante durante um assalto no centro de Porto Seguro no dia 11 de julho. Além do processo criminal, os investigadores responderão também a um processo administrativo disciplinar, que poderá resultar na demissão do trio. O quarto envolvido no crime, Murilo Bouson de Souza Costa, ainda não foi preso pela polícia. 

Matéria original Correio 24h
Policiais acusados de matar preso dentro de delegacia se apresentam à Corregedoria