bbb

BBBs reclamam do chulé de Viih Tube: saiba como este mau cheiro pode ser tratado

Bromidrose, nome científico para chulé, é considerada uma doença e atinge milhares de pessoas que muitas vezes são vítimas de preconceito e bullying

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Mais uma vez Viih Tube foi alvo de polêmicas por causa dos seus hábitos diários de higiene. Na última quinta-feira (14), os integrantes do Big Brother Brasil reclamaram do cheiro pra lá de desagradável vindo dos pés da youtuber.

"Chulé da porr*, Vitória. Caralh*", disse João. "É porque eu suei!", justificou Viih. "Vitória, que chulé da miséria", criticou Juliette.


Mas, afinal, o que causa este mau cheiro nos pés e de que forma isso pode ser tratado? O iBahia entrevistou a dermatologista Duanne Freitas, da Clínica Osmilto Brandão, que respondeu algumas dúvidas sobre o chulé. Confira:

  • O que é o chulé?

Chulé é o que denominamos na dermatologia de bromidrose, que é o suor com cheiro desagradável decorrente da proliferação de bactérias que decompõe a queratina da nossa pele. Além dos pés, a bromidrose pode afetar outras regiões como axilas e virilhas e pode estar associada ou não à hiperidrose, que é a transpiração excessiva.

  • O que pode fazer com que a pessoa tenha um chulé com maior e menor intensidade?

Pessoas que têm predisposição a bromidrose podem aumentar a proliferação dessas bactérias na pele com alguns hábitos que devem ser evitados. São eles: passar muito tempo com os pés úmidos, calçar o sapato sem secar os pés de forma adequada, não trocar as meias diariamente, usar meias de tecido sintético, usar sapatos fechados diariamente, não alternar o uso de sapatos e não higieniza-los de forma correta (o hábito de colocar os sapatos ao sol é indicado). Além desses hábitos, a ingestão de alimentos como alho, aspargo e curry podem aumentar o odor.

  • O chulé está atrelado a um hábito de higiene ou pode ser considerado um deficiência/doença?

A bromidrose é considerada uma doença e atinge milhares de pessoas que muitas vezes são vítimas de preconceito e bullying. Essa anormalidade pode piorar com hábitos de higiene inadequados em quem já tem predisposição à doença. Porém, observamos que as pessoas que têm bromidrose e ainda assim realizam a assepsia dos pés de forma correta, podem manter o odor desagradável se não tratadas de forma correta com medicações indicadas para a doença.

Isso ocorre porque quem tem bromidrose possui uma predisposição a proliferação bacteriana no estrato córnea da pele. Essa patologia também pode ser causada pela secreção anormal de alguns aminoácidos, como ocorre em algumas doenças metabólicas. Por isso o acompanhamento médico é tão importante.

  • Eles atingem mais alguma faixa etária (crianças, adolescentes, adultos ou idosos)?

A bromidrose pode atingir qualquer pessoa, independente da faixa etária ou do gênero. Sendo mais comum em indivíduos a partir da puberdade e na idade adulta.

  • Quais são os tratamentos para isso?

O tratamento da bromidrose é realizado com antibióticos tópicos, desodorantes antitranspirantes, sabonetes antissépticos, antifúngicos e, nos casos de hiperidrose, a aplicação de toxina botulínica.

  • Usar talco para os pés ajuda a evitar o mau cheiro ou é uma lenda?

O uso de talco deixa o pé mais seco podendo ajudar como uma medida complementar ao tratamento.

  • O que deve ser evitado para quem tem esse tipo de problema?

Evitar deixar a pele úmida por muito tempo;
Evitar calçar sapatos com os pés úmidos;
Evitar usar a mesma meia todos os dias;
Evitar usar meias de tecido sintético, dando preferência a meias de algodão;
Evitar usar sapatos fechados todos os dias, sendo indicado colocá-los ao sol após o uso.
Evitar usar o mesmo sapato todos os dias, o ideal é alternar os calçados.