bbb

Juliette deixa sonho de ser delegada e fala de Luan Santana: 'Me shippam com todos'

Apostas são para que a maquiadora invista na carreira de cantora

Agência O Globo
- Atualizada em

O fogo no parquinho acabou. Agora, a brincadeira é aqui fora e está rendendo muita emoção. Tanta que Juliette ainda não conseguiu entender a proporção que sua figura alcançou após se aventurar no “Big Brother Brasil 21”. A vitória com 90,15% a coloca no topo do ranking de finais disputadas com três pessoas (e é a terceira maior porcentagem da história da versão brasileira). A aceitação também é impressionante nas redes sociais.

Foto: Reprodução

No Instagram, por exemplo, já são mais de 26 milhões de fãs, o que a torna a 24ª pessoa mais seguida no Brasil. Para além do carisma dela, claro, a organização da equipe aqui fora (de 18 pessoas!) ajudou. E muito!

"Quando disseram o tamanho da equipe eu até perguntei: "Quem está pagando?" Porque eu não tenho condições (risos). Sei que tem muitos voluntários. A única coisa que fiz antes de entrar na casa foi dar as senhas para a minha amiga Débora e o marido. Eles sempre me apoiaram em tudo e eu brinquei que precisavam ser eles os administradores porque às vezes eles me conhecem mais que eu mesma ", diz Juliette, que 12 horas depois do fim do programa, ainda não tinha pregado o olho para descansar.

As surpresas também continuaram quando a paraibana viu que virou boneca, jogo de computador, ganhou músicas de ídolos como Carlinhos Brown. E ela ainda nem teve a chance de ver a fila de marcas que querem tê-la anunciando seus produtos. Para quem ela foi garota-propaganda indiretamente, por exemplo, os negócios já bombaram. O macacão utilizado pela ex-confinada na final esgotou. O batom “vermelhaço” e o delineador característico também registraram picos de procura.

"Meu Deus, gente, eu estou muito famosa (risos). Eu nunca tive pretensão de estourar nas redes sociais. Entrei na casa querendo ajudar a minha mãe. Pagar a cirurgia dela para o coração é algo mais urgente (Fátima Freire sofreu um AVC em 2019 e foi descoberta uma má formação no órgão). O resto era consequência. Eu só não queria ser cancelada. Sei que brinco demais".

Justamente por falar pelos cotovelos e por ter se envolvido em confusões que até não eram suas que a maquiadora ganhou o apelido de “Euliette”. Sem se lembrar de ser assim nas conversas, ela ri.

"Engraçado, meus problemas na terapia sempre foram outros. É que dentro da casa tudo parece ser sobre você. Eu até queria que as confusões não fossem direcionadas a mim, mas a maioria acabava sendo. Eu interferia em tudo porque a gente só conhece uma pessoa pela forma como ela conhece todo mundo, e não pelo modo como nos trata".

Quem canta seus males espanta

Certo mesmo é que Juliette vai aposentar a carreira de concurseira e o sonho de ser delegada.

"É uma área que admiro, mas não dá mais. Carreira pública requer uma imparcialidade, um distanciamento. Agora, as pessoas já me viram de biquíni, sabem com o que eu me sensibilizo".

As apostas são para que a maquiadora invista na carreira de cantora.

"Estão dizendo e eu estou acreditando (risos). Amo cantar, sempre foi por diversão. Na casa, também era para relaxar, me livrar do caos e reconectar às minhas raízes. Mas, para seguir profissionalmente, sei que preciso estudar muito".

Luan Santana, outro ídolo de Juliette, até a convidou para cantar com ele. Mandou mensagem privada nas redes sociais. A campeã do “BBB21” ainda não conseguiu ler.

"Sei da mensagem, mas quero abrí-la em um momento de muita concentração. Depois que ver minha mãe, quero dar atenção a Luan Santana (risos). É um cantor maravilhoso, o admiro muito. E cantaria com ele a hora que ele quisesse".

E com ambos solteiros, há ainda chance de rolar algo a mais?

"Vocês gostam de me shippar com todo mundo, né"?