Entenda o caso

Conhecido por ‘invadir’ orifícios do corpo humano, ‘Peixe-vampiro’ assusta banhistas em rio

Casos reais do parasita assustam banhista na Amazônia

Redação iBahia
19/05/2022 às 6h32

2 min de leitura

Já pensou estar nadando em um rio e se assustar com um animal entrando em algum orifício do seu corpo? Casos reais do parasita conhecido como peixe-vampiro assustam banhista em rio na Amazônia. As informações são do G1 Rondônia.

O peixe Candiru tem a Amazônia como habitat natural, e usa seus rios como alternativa para se alimentar.

No entanto, aqueles que frequentam as águas para se refrescar costumam não gostar da companhia. Afinal o parasita esconde alguns perigos. Entre eles, poder penetrar em orifícios do corpo humano como uretra, ânus e vagina e se alimentar do sangue de outros animais.

De acordo com especialistas, acontecem cerca de 10 casos de acidentes com banhistas por ano. Na maioria dos casos, o parasita reconhece os banhistas urinando na água.

Ao se aproximar, sente o odor de sangue e adentra na região genital. Por isso, profissionais alertam que não é recomendado entrar na água dos rios amazônicos com ferimentos recentes que possam sangrar.

Considerado um parasita, o animal é da familia dos Trichomycteridae e pode chegar até 30 centímetros. Se alimentando de outros peixes, apresenta maiores riscos por conseguir se camuflar.

Ao encontrar seu alvo, o parasita usa de espinhos da região da cabeça para se fixar, causando em casos mais graves a necessidade de cirurgia para a retirada.

Com órgãos sensoriais que captam cheiro de sangue, o parasita consegue sentir a presença de animais em decoposição e assim digere de dentro para fora.

Leia mais sobre Brasil em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.