Brasil

Abstenção de baianos no 1º dia do Enem foi a maior do Nordeste

No estado, 32,40% dos candidatos não foram fazer prova neste domingo (5)

Raquel Saraiva, do Correio 24h

Dos 490.241 estudantes baianos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 158.839 não compareceram ao primeiro dia de provas do Enem 2017, neste domingo (5). O número corresponde a 32,40% do total de candidatos no estado e representa índice maior que a taxa de abstenções nacional, que foi de 30,2% - a mais alta dos últimos oito anos de exame.

O percentual de ausentes na Bahia é o maior entre os estados nordestinos. Em segundo lugar, no ranking regional, ficou o Maranhão (29,4% de abstenções) e, logo depois, Pernambuco (28,7%). No Brasil, o estado com maior porcentagem de abstenções foi o Amazonas, com 39,30%.

Ao todo, 273 pessoas foram eliminadas neste primeiro dia de prova, sendo nove por estarem com equipamentos proibidos e que foram identificados por detectores de metal; outros 264 foram reprovados por descumprimento das regras do edital, como ausentar-se da prova antes do horário permitido.

Bombinha de insulina

Uma estudante diabética de 15 anos, moradora de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, não conseguiu fazer a prova neste domingo (5) porque usava uma bomba eletrônica de insulina.

Segundo o Inep, é proibido o uso de qualquer dispositivo eletrônico durante a prova. No edital, são citadas apenas as condições de gestante, lactante, idoso, estudante em classe hospitalar e “pessoa com outra condição específica” como passíveis de solicitação. Ainda conforme o Inep, a solicitação de atendimento específico deve ser feita somente no ato da inscrição. Até o fechamento da reportagem, o instituto não se posicionou em relação ao caso da baiana eliminada.

Este ano, o exame ocorre em dois domingos consecutivos. No dia 12 de novembro serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e Matemática. Os participantes terão 4 horas e 30 minutos para responder a 90 questões.