Brasil

Adolescente é apreendida suspeita de matar o pai por ter se apaixonado pela madrasta

Ela confessou que comentou o crime e que havia ingerido bebida alcoólica para "ter coragem" de esfaquear o pai

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Neste domingo (29), uma adolescente de 13 anos, que não teve o nome divulgado, foi apreendida acusada de matar o pai, 33, com uma facada no peito. O caso aconteceu em Jataí, região sudoeste de Goiás. De acordo a Polícia Civil, a garota praticou o ato porque estava apaixonada pela madrasta, de 20, e havia sido repreendida pelo pai. As informações são do  G1 GO. 

O pai da garota chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu no hospital. O delegado Marlon Luz, que fez o flagrante do caso, disse que a faca usada para golpear a vítima, foi localizada e apreendida bastante ensanguentada.

"Levantamos com a PM, que atendeu a ocorrência, e familiares que ela havia nutrido uma certa paixão pela madrasta. O pai tinha tido acesso a algumas mensagens e até a uma carta que a menor teria escrito para a madrasta. Ele conversou com ela e a repreendeu, mas a menor não teria gostado", disse ao G1.

Na ocorrência da PM consta que os agentes encontraram a jovem "sentada tranquilamente", na casa em que mora com a avó, e que ela confessou o ato infracional. A adolescente ainda contou que havia ingerido bebida alcoólica para "ter coragem" de esfaquear o pai.

Ainda segundo a polícia, ela cometeu o crime no momento em que o pai e a madrasta estavam dormindo. Quando a madrasta atendeu a porta e ouviu da enteada que ela gostaria de conversar como pai, pois estava com saudades e gostaria de "fazer as pazes". Mas, após entrar no quarto, desferiu um golpe no pai quando ele começava a acordar.

A adolescente deve responder por ato infracional análogo a homicídio triplamente qualificado, por motivo fútil, dissimulação e meio que impossibilitou a defesa da vítima. Como é menor de idade, pode cumprir uma medida socioeducativa de, no máximo, três anos.