Brasil

Agressor de paisagista tem prisão convertida para preventiva por tentativa de feminicídio

Juiz determinou que Vinícius Batista Serra passe por avaliação psiquiátrica

Elenilce Bottari, da Agência O Globo
- Atualizada em

O estudante de Direito Vinicius Batista Serra, acusado de agredir a paisagista Elaine Perez Caparroz no apartamento dela, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, teve convertida em preventiva a prisão em flagrante. A decisão foi do juiz Alex Quaresma Ravache, que presidiu a audiência na Central de Audiência de Custódia (Ceac) do Tribunal de Justiça do Rio.


Na sentença, o magistrado  determinou também o encaminhamento do acusado para avaliação médica psiquiátrica. Vinícius foi preso em flagrante acusado por crime de feminicídio tentado, punido com pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos. Segundo testemunhas, a vítima teria sido agredida durante quatro horas. 


Elaine permanece internada no Hospital Casa de Portugal, no Rio Comprido, na Zona Norte do Rio. Segundo Rogério, ela levou quase 40 pontos dentro da boca. Também sofreu fratura no nariz e nos ossos da órbita (região próxima aos olhos). Elaine passará por uma avaliação nesta segunda-feira com um médico bucomaxilofacial. Ela fez uma tomografia, que não apontou danos neurológicos. Elaine também perdeu um dente.

Na audiência de custódia, os policiais relataram que, ao fazer a prisão do acusado, encontraram a vítima gravemente ferida, constatando sangue em diversos cômodos do apartamento. Já o segurança do condomínio contou ter acionado a polícia e que Vinicius foi detido na portaria do prédio, com as roupas manchadas de sangue.