Brasil

Aluno esfaqueia professor de geografia em centro educacional

O autor do atentado teria 14 anos e não tem histórico de problemas com colegas e funcionários

Agência O Globo
- Atualizada em

Um adolescente esfaqueou o professor de geografia no Centro Educacional Unificado (CEU) em Aricanduva, na Zona Leste da capital paulista, na manhã desta quinta-feira (19/9).

Segundo a polícia, o estudante também ficou ferido. O professor foi encaminhado ao hospital Vila Alpina e o aluno ao Hospital das Clínicas, em Pinheiros. A Secretaria de Saúde informou que o docente apresenta estado grave e foi encaminhado ao centro cirúrgico da unidade.

Matriculado no 9º ano do ensino fundamental, o autor do atentado teria 14 anos e não tem histórico de problemas com colegas e funcionários. Segundo informações preliminares, o adolescente estava em aula durante o dia e teria enviado uma mensagem de WhatsApp para a mãe antes de cometer o atentado.

Em entrevista à Globonews, o prefeito Bruno Covas informou que aluno encontrou o professor no corredor e o esfaqueou. Em seguida, ele teria tentado suicídio, mas foi contido por um professor de história.

— As informações que temos é que se tratava de um aluno exemplar, que só tirava notas boas. Recentemente ele passou por uma avaliação com um professor de Educação Física, que não identificou nenhuma alteração, nada diferente nele. Estamos aqui para prestar nossa solidariedade - disse Covas.

Em nota, a Diretoria Regional de Itaquera disse que "a direção do CEU suspendeu as atividades de hoje na unidade".

Uma pesquisa realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra que 12,5% dos professores brasileiros disseram ser vítimas de agressões verbais u intimidação de alunos ao menos uma vez por semana. O percentual é o mais alto entre 34 países analisados. O índice médio global não passa de 3,4%.