Brasil

Ambev cresceu mais de 50% e empresa fecha 1º trimestre com alta de vendas

Ambev cresceu mais de 50% e empresa fecha 1º trimestre com alta de vendas

Publieditorial*
- Atualizada em

A Cervejaria Ambev inicia 2019 registrando aumento de 5,7% em seus volumes no 1º trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo 41,2 milhões de hectolitros vendidos. O grande destaque foi o desempenho das marcas premium globais – Budweiser, Stella Artois e Corona – que, juntas, cresceram mais de 50%.

A companhia apresentou resultados sólidos no período, com aumento de 13,7% na receita líquida consolidada ante o 1º trimestre de 2018, atingindo R$ 12,6 bilhões. O EBITDA teve alta de 16,4%, somando R$ 5,1 bilhões e o lucro líquido subiu 6,4%, chegando a R$ 2,7 bilhões.

Os números registrados são resultado da estratégia da Cervejaria Ambev de investimento no portfólio premium global. Nos três primeiros meses do ano, a cerveja Budweiser foi a marca premium mais citada nas redes sociais do Brasil, com um aumento de 100% nas menções graças às campanhas para o Dia Internacional da Mulher, Superbowl e Lollapalooza.

A Stella Artois, por sua vez, manteve seu crescimento com a expansão das novas embalagens, como a garrafa de 550 ml e a versão em lata, e a realização de eventos como o Villa Stella Artois, no Rio de Janeiro.

 A Corona anunciou a parceria “Parley for the Ocean”, com ações de conscientização e limpeza em 20 praias do Brasil em 2019, com o campeão mundial de surfe Gabriel Medina.

“No 1º trimestre de 2019, seguimos fortalecendo nosso portfólio premium. Entregamos experiências para o consumidor, com um portfólio diverso que oferece opções para todos os perfis e gostos”, afirma Fernando Tennenbaum, vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Cervejaria Ambev.

No mercado doméstico, as marcas premium nacionais também trouxeram bons resultados, com Original e Serramalte crescendo dois dígitos. A Brahma manteve o crescimento muito superior ao da indústria, o que já vinha acontecendo nos trimestres anteriores, apoiada em um portfólio completo com sete líquidos diferentes. A Skol, por sua vez, teve desempenho forte no Carnaval, patrocinando as festas mais importantes do país e impactando mais de 37 milhões de consumidores em 31 cidades pelo país. Merece destaque a Skol Puro Malte, que consolidou a família Skol e contribuiu para o crescimento da marca.

A Cervejaria Ambev também avançou no trimestre rumo a uma operação cada vez mais digital. No período, a companhia adquiriu sua principal fornecedora de soluções em TI com o objetivo de internalizar processos e tecnologias, e expandir o conhecimento para outras áreas. Com o investimento, mais de 400 desenvolvedores foram contratados pela companhia.

A Ambev também lançou um bureau de conteúdo digital voltado ao consumidor, batizado de Draftline, cujo foco é estreitar a relação com o público, criando conteúdos que aumentem o engajamento das marcas e servindo como laboratório para novos formatos de marketing.

O serviço ao cliente foi otimizado com o uso de tecnologia big data e algoritmos de machine learning para garantir que a Cervejaria Ambev esteja presente em todo o país levando o produto certo para a pessoa certa, com o preço certo.

Considerando todas as operações da Ambev no Brasil, que incluem vendas de cerveja e bebidas não alcoólicas, a receita líquida cresceu 16,7% no trimestre, atingindo R$ 7,2 bilhões. Já o EBITDA aumentou 8,1%, alcançando R$ 2,9 bilhões. No período, o volume cresceu 12,4% com aumento de 3,9% na receita por hectolitro.

Os mercados internacionais da cervejaria, a região CAC (América Central e Caribe) também avançaram. O EBITDA da região no 1º trimestre de 2019 atingiu R$ 578,1 milhões (14,4% acima do mesmo período do ano anterior), suportado pelo crescimento de 12,7% na receita líquida e 9,1% em volume. Na Zona LAS (Latin South America), a receita líquida subiu 14% no trimestre, enquanto o EBITDA atingiu R$ 1,2 bilhão (36% acima do ano anterior).

“Os números deste trimestre mostram que a estratégia dos últimos anos foi acertada”, diz Tennenbaum. “Permanecemos cautelosamente otimistas em relação a 2019. Mesmo em um momento econômico desafiador, não deixamos de apostar e investir no Brasil e em nossas plataformas estratégicas, e estamos colhendo os frutos desse trabalho.”

Consolidado (18 países onde a Cervejaria Ambev opera)

Resultado 1° tri 2019 vs.

 1° tri 2018

A receita líquida consolidada cresceu 13,7%, ficando em R$ 12,6 bilhões, enquanto o EBITDA aumentou 16,4%, atingindo R$ 5,1 bilhões. O volume de vendas registrou alta de 5,7%, chegando a 41,2 milhões de hectolitros, com crescimento de 7,1% na receita por hectolitro. O lucro líquido subiu 6,4%, somando R$ 2,7 bilhões.

Brasil – Cervejaria Ambev

Resultado 1° tri 2019 vs.

 1° tri 2018

Considerando as operações apenas no Brasil, a receita líquida teve crescimento de 16,7% no 1º trimestre de 2019 na comparação anual, chegando a R$ 7,2 bilhões. O EBITDA aumentou  8,1%, atingindo R$ 2,9 bilhões. O volume total de vendas (cerveja + não alcoólicos) subiu 12,4%, com aumento de 3,9% na receita por hectolitro. Em cerveja, o volume de vendas cresceu 11,3%, com alta de 15,4% na receita -- que atingiu R$ 6,1 bilhões -- e de 3,7% da receita por hectolitro. No segmento de bebidas não alcoólicas, o volume de venda cresceu 16,3% no trimestre, com alta de 25,1% na receita líquida e de 28% no EBITDA.