Brasil

Amigos, familiares e admiradores se despedem da atriz Ruth de Souza

Muito emocionado, o ator Milton Gonçalves destacou que o mundo artístico perdeu um talento

Agência Brasil
Foi aberto ao público às 10h, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, o velório da atriz Ruth de Souza. Ela morreu ontem (28), aos 98 anos, no Hospital Copa D’Or, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, onde estava internada no Centro de Tratamento Intensivo desde a última segunda-feira (22) para tratar de uma pneumonia.
Das 8h às 10h a despedida foi fechada para familiares e amigos mais próximos. Muito emocionado, o ator Milton Gonçalves destacou que o mundo artístico perdeu um talento. “É um até de repente [até logo]. Foi embora um talento, uma amiga, há uma semana estávamos conversando, fazendo espetáculos, participando de festas e vem Deus e leva. Nós somos trabalhadores, damos saltos para as massas. Não é a primeira pessoa que viemos nos despedir aqui neste prédio. É uma dor sempre muito grande. Que Deus a chame com muito afeto”.
Ruth de Souza foi a primeira atriz negra a se apresentar no Theatro Municipal, em maio de 1945, com a companhia Teatro Experimental do Negro, fundada por Abdias Nascimento. Ela foi também a primeira brasileira indicada ao prêmio de melhor atriz em um festival internacional de cinema, com o papel de Sinhá Moça, no Festival de Veneza, em 1954.
O enterro será às 16h30, no Cemitério da Penitência, no Caju, em cerimônia fechada para a família.