Brasil

Anitta se pronuncia após motorista de Uber justificar assédio por ‘short do tipo Anitta’

No Twitter, a cantora se posicionou sobre o caso e reforçou que nada justifica o assédio

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
Após divulgação de vídeo de denúncia de assédio a menor de idade, o motorista do aplicativo Uber deu entrevista e tentou justificar o ato afirmando que a adolescente usava um “short do tipo Anitta”. Nesta terça-feira (18), a cantora usou as redes sociais para rebater a declaração do motorista. 
“[No vídeo] Ela está sorrindo bem espalhada no banco, em posições que eu nem gostaria de citar aqui, já que isso eu não posso provar”, começou a dizer o motorista. Depois, ele falou sobre as vestimentas da jovem: "Ela estava com um shorts do tipo Anitta, com uma mini blusa, com as pernas abertas no banco e chamando atenção", completou. 
Foto: reprodução
No Twitter, Anitta se posicionou sobre o caso e reforçou que nada justifica o assédio. “Nada justifica um assédio. A forma de se vestir, sentar, e falar não significa qualquer autorização ou pedido ou convite a ser assediada ou invadida, abusada, estuprada", escreveu a cantora em um post. 

Com relação a ser citada pelo motorista,  a artista defendeu a liberdade feminina. “Quanto à menina estar usando um short 'tipo Anitta', para mim significa que ela é independente, não tem medo de ser quem ela quer e, acima de tudo, bem inteligente para denunciar e expor um assediador para que outras meninas não passem pelo mesmo que ela".

Relembre  o caso 
Uma adolescente de 17 anos postou no Instagram um vídeo em que mostra o momento em que é assediada por um motorista de Uber durante uma viagem que ela fazia na cidade de Porto Alegre (RS). A conta do homem foi banida do aplicativo após a denúncia, de acordo com a Uber. As informações são da Marie Claire.
O motorista, identificado apenas como André, diz que a garota não aparenta ter menos de 14 anos e, por isso, não seria "incapaz". "Não é problema igual. Seria um problema se tu tivesse 13 anos. Eu acho que tu não tem 13 anos. Aí seria uma menor incapaz. De 14 anos para cima tu já é responsável", diz o homem.