Brasil

Anvisa proíbe venda de suplemento alimentar e lote de palmito

A medida foi publicada no Diário Oficial da União

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda e distribuição de um lote de palmito de açaí em conserva do fabricante Imperador. O motivo da suspensão foi os resultados insatisfatórios nos testes de incubação e análise de rotulagem no LOT 043 (validade 15/04/2019). A decisão entrou em vigor na terça-feira (8).

De acordo o site Exame, a empresa deve recolher o estoque existente no mercado. A medida foi publicada no Diário Oficial da União.

Suplemento

No mesmo dia, a Anvisa também proibiu a fabricação e a venda de todos os lotes de suplementos alimentares produzidos pela empresa Vulgo, justificando que os produtos não possuíam registro de fabricante, nem marca aprovada.

Na lista dos produtos vedados estão o Módulo de L-glutamina para nutrição enteral das marcas TOP FUEL/VULGO;
óleo de cártamo em cápsulas da marca VULGO; óleo de peixe “ômega 3” das marcas FISH OIL/TOP FUEL/VULGO e óleo de coco extra virgem em cápsulas.