Brasil

Ao ser preso, Coronel Lima tentou esconder celulares no sofá

Denominada Descontaminação, a ação é um desdobramento da Operação Radioatividade, que investiga desvios nas obras da Usina de Angra 3

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Ao notar a chegada da Polícia Federal em seu apartamento, coronel Lima tentou esconder dois  celulares debaixo da almofada do sofá. De acordo com o G1, Lima estava sentado no sofá de sua sala e, de lá, não saiu alegando que não estava se sentindo bem

Ao fazer buscas no apartamento, a polícia perguntou onde estavam os aparelhos. De acordo com o blog de Natuza Nery,  Lima “fez cara de desentendido e disse que não possuía celulares”.

Foto: Reprodução

Ao se levantar para ser conduzido, um policial resolveu olhar sob as almofadas e lá estavam dois celulares.

A prisão de Lima e de sua mulher acabou demorando mais do que o esperado, pois Maria Rita Fratezi passou mal. Uma ambulância foi chamada ao local. As informações são do G1.

Denominada Descontaminação, a ação é um desdobramento da Operação Radioatividade, que investiga desvios nas obras da Usina de Angra 3 e tem como base a delação do empresário José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, que menciona pagamentos de R$ 1 milhão em 2014. O ex-presidente Michel Temer também foi preso durante a operação.