Brasil

Após ataques racistas, garota de 11 anos vira rosto de marca de beleza

Um dos seus vídeos foi alvo de uma enxurrada de comentários maldosos; confira

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A pequena youtuber de 11 anos, Ana Clara, dá dicas para cabelos e maquiagem no seu canal de entretenimento e beleza. Porém, um vídeo em que ela ensinava outras garotas a arrumarem os cabelos para ir para a escola, postado em setembro de 2017, foi alvo de uma enxurrada de comentários racistas. 

Desde então, alguns artistas, que possuem canais na plataforma, se posicionaram em defesa de Ana. Whindersson Nunes, por exemplo, escreveu uma mensagem de apoio dizendo que ela era linda, além de se inscrever em seu canal. 

Na última semana, a influenciadora mirim deu um passo importante na sua trajetória: ela se tornou rosto da Salon Line, marca de beleza que divulgou a primeira imagem do ensaio nas suas redes sociais. 

Segundo informações do UOL, a digital influencer Amanda Mendes dividiu o projeto com Ana Clara. "Pude conhecer de pertinho o doce de criança que a Ana Clara é. Em um dos nossos bate-papos, falando a respeito do preconceito e racismo que sofreu, ela disse que não lê e muito menos leva em consideração esses comentários maldoso, pois sabe que não há nada de errado em ser quem ela é!".

Veja publicações: