Brasil

Auxílio emergencial: Governo planeja mais duas parcelas com valores menores

‘Falta definir o montante’, diz Bolsonaro

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que já estão garantidas mais duas parcelas do auxílio emergencial, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, mas que ainda precisa fixar o valor. De acordo com o site O Dia, Bolsonaro disse que as três primeiras foram de R$ 600, mas que as seguintes serão menores.

"Muita coisa foi feita. Esse próprio auxílio emergencial de R$ 600, que já estão quase certas a quarta e quinta parcelas, de valores menores um pouco, que está sendo ajustado pelo Ministério da Economia, ajudou a evitar problemas sociais. Temos mais uma parcela de R$ 600, depois mais duas acertadas com o Paulo Guedes. Falta definir aí o montante."

Conforme o presidente, Paulo Guedes, quer retomar a chamada carteira de trabalho verde e amarela, para que as pessoas que deixarem de receber o auxílio tenham algo “concreto”. O programa Verde e Amarelo previa incentivos para a contratação de jovens entre 18 e 29 anos e pessoas com mais de 55 sem vínculo formal. 

"Ele quer voltar agora com a carteira (de trabalho) verde e amarela. É uma maneira de reaquecer o emprego no Brasil. É uma preocupação enorme. A gente não pode acabar com o auxílio emergencial e não ter algo já de concreto na praça, para atender milhões de pessoas, em especial da informalidade, que ficaram desempregadas", disse Bolsonaro.