Brasil

Bebê de um ano é uma das vítimas da queda de falésia na Praia de Pipa

Moradores relataram que a falésia é um risco para os frequentadores da praia e costumam alertar sobre o perigo de acidentes aos visitantes

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um casal e um bebê de um ano morreram na tarde desta terça-feira (17) na Praia de Pipa (RN) após uma parte da falésia cair em cima deles. O local é um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Norte. As informações são do G1.

De acordo com a apuração do G1, uma das vítimas é Hugo Pereira, de 32 anos, gerente da recepção do hotel Sunbay. Ele nasceu em Jundiaí e morava alguns anos em Pipa.

No dia, ele estava de folga a passeio ao lado da esposa, do filho de um ano e do cachorro da família. Todos morreram no acidente. Não há outras pessoas soterradas.

Em entrevista ao G1, Igor Caetano, um empresário de passeio náutico,  contou estava no local e testemunhou o acidente e que eles estavam sentados próximos da falésia.

"Ainda deu tempo de a mãe tentar segurar a criança, por isso que os adultos estavam mais machucados, porque a mãe estava abraçada com ele [o bebê]. A gente cavou até encontrar o pai, e depois encontramos a mãe e a criança. O menino ainda estava respirando. Por coincidência, uma médica estava passando aqui na hora, ela tentou reanimar a criança, mas não teve mais jeito", relatou Igor.

Moradores relataram que a falésia é um risco para os frequentadores da praia e costumam alertar sobre o perigo de acidentes aos visitantes.

Ao G1, a prefeitura de Tibau do Sul, onde fica localizada a praia, afirmou que placas de alerta são colocadas ao redor das áreas de risco, mas são levadas com a maré cheia. O secretário de Comunicação do município, Fábio Pinheiro, disse que o casal foi alertado por um agente da prefeitura sobre o risco de desabamento momentos antes do acidente.