Brasil

Cadeirante é preso após assaltar e abusar sexualmente de jovem

Suspeito se passava por motorista de aplicativo e oferecia carona para as vítimas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um homem de 47 anos, que é cadeirante, foi preso em flagrante após abusar sexualmente de uma jovem de 23 anos dentro de um carro na cidade de Carapicuíba (SP), nesta quarta-feira (6). Segundo a polícia, o suspeito se passava por motorista de aplicativo e oferecia carona para as vítimas. As informações são da TV Globo.

Foto: Reprodução/TV Globo
De acordo com a apuração da TV, a vítima esperava uma ônibus sob uma forte chuva quando o homem ofereceu carona e ela negou. Mas, depois de três tentativas do suspeito, ela acabou aceitando.

“Falei assim "não, moço, obrigado". Aí perguntou uma segunda vez, a terceira vez, na quarta vez entrei, depois de recusar três vezes. Aí entrei, ele falou que era Uber e que ia buscar um cliente na estação de Carapicuíba e já me deixava lá”, contou a vítima durante uma entrevista para a TV.

O suspeito dirigiu até uma rua próxima ao ponto de ônibus, estacionou o carro, pegou o celular da vítima e a ameaçou. “Aí ele meu pediu pra tirar a roupa, passou a mão nas minhas partes íntimas e falou assim que se quisesse fazer alguma coisa ruim comigo já teria feito, e aí ele falou que ali estava muito movimentado, que queria sair dali, e eu pedindo pra Deus que acontecesse alguma coisa com aquele carro, para aquele carro não pegar”, relatou.

O carro, que é adaptado, não pegou e a vítima conseguiu escapar e foi até um batalhão da polícia militar. Os agentes chegaram no local do crime e Antônio Luís da Silva, de 47 anos, ainda estava lá e foi preso em flagrante. A polícia informou que ele fingiu que estava armado.

Quando o suspeito estava na delegacia, outra mulher foi chamada pois, no ano passado, ela tinha procurado a polícia para denunciar que foi abusada por um homem que se passava por motorista de aplicativo. Ela reconheceu o cadeirante.

O carro, que é adaptado, não pegou, e a jovem conseguiu fugir e foi até um batalhão da Polícia Militar. Antônio Luís da Silva ainda estava parado no mesmo local e foi preso. De acordo com a polícia, ele fingia que estava armado.

Na delegacia, outra mulher foi chamada porque denunciou que foi abusada por um homem que se passava por motorista de aplicativo, no ano passado. Ela reconheceu o preso.