Brasil

Cadela é ameaçada por vizinhos através de carta: 'seu cachorro será morto'

Professor de inglês recebeu "intimação" e prazo para tirar pet do local

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O professor de inglês Vitor Asano, que mora na zona sul de São Paulo, recebeu uma ameaça através de carta, em que vizinhos dizem que vão matar a cadela dele, caso ela não seja tirada do local. Vitor é dono de mel, que tem nove anos. As informações são do UOL.

Na carta, o autor reclama de um latido "descontrolada e diuturnamente fora da normalidade de um convívio social". Em carta recebida no dia 13 de dezembro de 2020, ele dá até 30 de janeiro para Vitor tirar o cachorro do local, senão ele será morto e, a partir disso, faz diversas demonstrações de que está disposto a cumprir a promessa. "Como prova do nosso profissionalismo, deixaremos uma marca de tinta branca no seu carro. A próxima não será nem tinta nem branca.", diz parte da carta.

Foto: reprodução

A ameaça foi cumprida e o professor encontrou os locais sujos de tinta. Ele contou ao UOL que outros moradores que têm cachorros receberam ameaças como aquela. "Estamos revoltados. Pior ainda é saber que essa pessoa tem o meu endereço", desabafou.

Diante do medo, Vitor fez um boletim de ocorrência e um desabafo nas redes sociais, expondo a carta. O caso está sendo investigado pelas autoridades de São Paulo.