Brasil

Caiu na malha fina? Tudo que você precisa fazer para resolver a situação

Este ano, 700.221 declarações de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) caíram na malha fina por inconsistências nas informações

Agência O Globo

Este ano, 700.221 declarações de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) caíram na malha fina por inconsistências nas informações prestadas à Receita Federal. De acordo com o órgão, esse volume corresponde a 2,13% do total de 32.931.145 formulários entregues ao Leão para prestação de contas em 2019.

As principais pendências identificadas pela Receita foram: omissões de rendimentos do titular ou de seus dependentes (falha observada em 35,6% das declarações retidas); problemas nos lançamentos de despesas médicas (25,1%); divergências entre o Imposto de Renda Retido na Fonte informado na declaração pelo contribuinte e o informado pela fonte pagadora (23,5%); e irregularidades nas deduções de previdência oficial ou privada e nas informações sobre dependentes, pensão alimentícia e outras questões (12,5%). Há também outras causas não listadas.

Ainda de acordo com o Fisco, do total de declarações retidas, 74,9% têm imposto a restituir. Além disso, 22,4% têm imposto a pagar e 2,7% apresentam saldo zero.

Foto: Agência Brasil
Como confirmar se caiu na malha fina

Para checar se a declaração caiu na malha fina, o contribuinte pode acessar o Extrato de Processamento da DIRPF, no site da Receita Federal. Para acessar o extrato da declaração, é preciso usar o código de acesso gerado na própria página ou um certificado digital emitido por uma autoridade habilitada.

Na seção "Pendências de malha", o interessado pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo.

Se estiver na malha fiscal, contribuinte encontrará links nesta mesma seção para verificar o motivo da retenção e obter informações sobre os procedimentos a seguir. Constatando o erro, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora.



Se não houver erro na declaração, e a pessoa tiver todos os documentos comprobatórios de suas atividades, basta aguardar intimação oficial do Fisco ou agendar pela internet o atendimento numa unidade da Receita Federal, a fim de apresentar esses documentos e antecipar a análise de sua declaração.