Brasil

Câmera flagra momento em que grávida é atropelada em assalto; veja o vídeo

A empresária Flavia Ahrends perdeu o bebê com o impacto na abordagem

Agência O Globo
- Atualizada em

Uma câmera de segurança da Rua Fernandes Valdez, em Higienópolis, Zona Norte do Rio, registrou o instante em que a empresária Flávia Ahrends, de 40 anos, foi atropelada em um assalto na madrugada da última sexta-feira. Grávida de três meses, ela voltava de uma festa julina com o marido, Eduardo Baptista, e perdeu o bebê com a violência. A criança levaria o nome de Arthur, o mesmo do pequeno atingido por uma bala perdida ainda no útero da mãe, em Duque de Caxias, há uma semana.

O vídeo, compartilhado por Baptista em seu Facebook, mostra que os criminosos jogaram o veículo contra a empresária na abordagem, na Rua Fernandes Valdez. Flávia, mesmo caída, é obrigada a entregar a bolsa pela janela do veículo. Baptista e o filho de 10 anos, de outro relacionamento, correram para fugir dos bandidos. Além do pequeno Arthur, o casal perdeu celulares e cerca de R$ 350.

Foto: Arquivo Pessoal
A ação criminosa durou menos de um minuto. O ataque ocorreu por volta de 2h20m, a cem metros da casa das vítimas. Baptista havia acabado de estacionar o carro e percebeu a chegada do veículo.

— Cheguei a pensar que eram moradores, porque diminuíram a velocidade. Continuamos caminhando quando, de repente, o veículo veio por trás e nos atingiu. No início, até pensamos que o motorista estava bêbado, mas, na verdade, essa foi a maneira que eles usaram para nos abordar — lembrou o administrador, que se jogou no capô do carro e empurrou o filho para a calçada.


Enquanto o motorista roubava os pertences de Flávia, o cúmplice pegou a carteira e o celular de Baptista, que acabou com o punho esfaqueado pelo bandido. O filho dele viu tudo. O administrador de empresas está com os movimentos dos dedos da mão esquerda afetados e precisará passar por tratamento.

— O bandido me esfaquearia no abdômen, mas eu consegui colocar o braço na frente. Depois corri, achei que ele ia me matar. Meu filho ficou traumatizado, achando que eu tinha sido atingido no peito — contou Baptista, que vai levar o garoto para acompanhamento psicólogico.

Arthur seria o primeiro fruto do relacionamento de 2 anos. O casal morava no bairro durante o mesmo período e cogitava sair de lá por considerá-lo uma região perigosa. "Virou rota de fuga", explicou Baptista. Depois do assalto, a família vai agilizar a mudança. A empresária, muito abalada, disse apenas que se preparava para o procedimento de retirada do feto, marcado para esta segunda-feira.

Veja o vídeo: