Mundo

Cantor internacional é preso por crimes sexuais

Músico vencedor do Grammy é acusado de obter pornografia infantil, abuso de menor e obstrução da justiça

Agência O Globo
- Atualizada em

O cantor de r&b R. Kelly foi preso em Chicago, na noite desta quinta-feira, por conta de acusações federais de crimes sexuais. Entre os supostos crimes, estão o de posse de pornografia infantil, abuso de menor e obstrução da justiça.

R. Kelly, de 52 anos, foi levado por detetives da polícia de Nova York e investigadores do Departamento de Segurança Interna, e deve ser transferido para Nova York, segundo a NBC News.

O músico vencedor do Grammy enfrenta 13 acusações federais. Ele nega veementemente as acausações de abuso há decadas. Em 2008, Kelly foi julgado por posse de pornografia infantil, mas acabou sendo considerado inocente.

Foto: Reprodução | Instagram 

Ao jornal "Sun-Times", de Chicago, o advogado que representa o músico, Steve Greenberg, confirmou a prisão, mas se negou a dar detalhes.

Em junho, Kelly se declarou inocente de 11 acusações feitas contra ele em Chicago, por agressão e abuso sexual. Essas acusações, reveladas no final de maio em uma denúncia feita por um júri do Condado de Cook, envolvem o suposto abuso de uma vítima entre as idades de 13 e 16 anos.

As acusações se concentram em alguém identificado apenas como J.P. e os crimes supostamente ocorreram entre maio de 2009 e janeiro de 2010.

Kelly pode pegar até 30 anos de prisão se for condenado nesse caso.

Em fevereiro, Kelly se declarou inocente das acusações de que teria agredido sexualmente três adolescentes e uma quarta mulher.

As acusações foram feitas depois que sete mulheres, incluindo sua ex-esposa, apareceram em um documentário do canal de TV Lifetime e o acusaram de abuso emocional e sexual.

O cantor, conhecido por sucessos como "I believe I can fly" e "Bump N' grind", passou uma semana na cadeia por crimes sexuais em fevereiro, mas foi liberado após pagar uma fiança de US$ 100 mil.