Brasil

Carro de dono de restaurante é apedrejado após intoxicação alimentar do goleiro Bruno

Ao todo, 20 atletas do Rio Branco-AC foram internados; estado de saúde do goleiro é um dos mais delicados

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O dono do Trópicos Restaurante, estabelecimento na cidade de Bragança (PA), teve o carro apedrejado após vinte jogadores do Rio Branco-AC serem internados com intoxicação alimentar, entre eles o goleiro Bruno, condenado pelo homicídio de Eliza Samúdio.

Segundo o jornal O Dia, os funcionários do restaurante também sofreram ameaças, de forma anônima. Com a intoxicação, o jogo entre Bragantino-PA e Rio Branco-AC, que seria no último domingo (18), pela sétima rodada da série D, foi adiado.

O próprio Rio Branco se manifestou através de nota e disse repudiar as ameaças sofridas pelas pessoas do restaurante, e ressaltou o atendimento no local. "Esclarecemos que o Rio Branco não fez qualquer acusação ao Restaurante Trópicos e sua equipe de funcionários. Toda a delegação foi bem recebida no restaurante e não temos nenhuma intenção de prejudicar o estabelecimento e a todos os trabalhadores envolvidos. O clube simplesmente relatou o ocorrido e acionou a polícia, conforme indicação da CBF", disse.

O clube também informou em comunicado que "o caso agora está nas mãos da Polícia Civil de Bragança e será ela quem investigará e elucidará os fatos". Sobre a saúde dos atletas, os acreanos afirmaram em nota ainda no domingo que os “casos mais agravantes são do goleiro Bruno, dos zagueiros Wallinson e Paulinho e do meia Guilherme Campana”.