Brasil

Cliente impede entrada de entregador por ele ser negro: 'esse macaco'

Gerente do estabelecimento suspendeu atendimento e vai fazer denúncia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Mais um caso de racismo foi registrado contra um trabalhador de delivery. O motoboy foi fazer uma entrega em condomínio de luxo na cidade de Goiânia, mas foi barrado por ser negro. A situação aconteceu no último domingo (25), segundo o G1 Goiás.

A hamburgueria entrou em contato com a cliente para que ela especificasse o endereço, que não estava completo. Ao ter a entrada do motoboy solicitada na troca de mensagens, a cliente bradou: “Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Mandar outro motoboy que seja branco”. A gerente negou o pedido e a moradora chamou o trabalhador de macaco, o que fez com que a dona do restaurante dissesse que o pedido não seria entregue pelo racismo. “Adeus. Não uso restaurante judaico”, terminou a cliente.

Ao G1, a vítima lamentou a situação, que disse ter sido inédita. "Todos são iguais. Dói muito saber que ainda tem gente com capacidade de agir assim com as pessoas", disse Elson Oliveira, de 39 anos. O iFood confirmou em nota que a cliente foi banida do aplicativo.

Já o dono da hamburgueria afirmou que o caso será denunciado e que “a gente só divulgou porque esses atos não podem ficar impunes”. "Nós ficamos muito sem reação, sem saber como falar para nosso entregador na porta o que tinha acontecido. Mas a gente acabou tendo que contar. Ele ficou o resto da noite triste”, contou.