Brasil

Combustível termina em três aeroportos administrados pela Infraero

Em outros seis, o combustível só é suficiente por mais doze horas

Geralda Doca, da Agência O Globo

Um levantamento da Infraero sobre a situação dos aeroportos, divulgado na tarde desta quinta-feira, mostra que o combustível (querosene de aviação) já acabou em três aeroportos administrados pela estatal: São José dos Campos (SP), Ilhéus (BA) e Carajás (PA). Em seis, o combustível só é suficiente por mais doze horas (Recife, Uberlândia, Londrina, Goiânia e Maceió e Palmas).

Segundo o balanço, a reserva do produto garante as operações em três aeroportos por até dezoito horas (Juazeiro do Norte, Navegantes e Vitória). Nos 28 restantes, a situação é pouco mais tranquila e o combustível é suficiente por mais de dezoito horas. Estão nesta lista (SP) Congonhas e Santos Dumont (RJ).

Foto: Reprodução

Em relação aos aeroportos concedidos, a situação é mais crítica em Brasilia e Confins (Belo Horizonte). Nos demais, o quadro está sob controle, segundo autoridades do setor aéreo.

Diante do problema, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) aconselha os passageiros a só se deslocarem para o aeroporto depois de confirmar com a companhia a situação do seu voo.